trabalhar-stone-dicas
Jeito Stone

3 conselhos para quem quer trabalhar na Stone

Recebemos inúmeras mensagens com uma única questão: o que é necessário para trabalhar na Stone? Não há segredos, mas temos sim algumas dicas para dar a você. 

Há um tempo, falamos aqui no blog sobre as culturas de autonomia e meritocracia de empresas como Google, Ambev, GE e a própria Stone, e como elas têm ajudado a atrair talentos e construir negócios vencedores. A verdade é que ter uma cultura forte é um grande diferencial para uma empresa, uma vez que ela cria um ambiente único de identificação e pertencimento para os colaboradores. 

Falando em atração de talentos, outro ponto importante em uma cultura, além da confiança e autonomia, é a valorização das pessoas. Quem não gosta de se sentir individualmente importante e considerado na equipe? É aquela teoria de “Rua X Casa” defendida pelo Roberto da Matta: na sociedade, as pessoas não sabem quem somos ou nossos gostos e nos identificam por números (RG, CPF, etc.); mas, em casa ou no trabalho, queremos ser tratados de forma pessoal, por nossos nomes ou apelidos, queremos que conheçam nossa história e do que gostamos ou não.

Diferente de muitas empresas, que tratam a seus “funcionários” como na “rua”, ou seja, apenas números na folha do Departamento Pessoal, nós da Stone tratamos nossas pessoas como realmente são: seres humanos. Não à toa, primeiro olhamos o histórico pessoal, hobbies e sonhos e depois o currículo. Parece estranho, mas é absolutamente isso. Queremos pessoas das quais gostamos tanto pessoal quanto profissionalmente, porque construímos uma relação forte e de longo-prazo com elas, como um casamento.

Por isso, não daremos dicas de como fazer um currículo bonito, criar um discurso vendedor ou sugerir cursos diferenciados. Daremos dicas simples do que é 100% essencial para trabalhar aqui: ser você mesmo. E para isso, você precisa de três coisas: 

Para trabalhar na Stone:

1) Tenha claro o porquêtrabalhar-stone-dicas

A maioria das pessoas que conhecemos deixam as empresas as escolherem e não o inverso. Elas deixam o currículo em diversos portais de carreiras e são pouco proativas em questão a entender o porquê estão se candidatando para cada uma das oportunidades. Acreditamos muito em “focar em poucas coisas e fazê-las bem”. Então, porquê não escolher umas 3 ou 4 empresas que têm valores parecidos com os seus e se dedicar ao máximo para entrar em uma delas? Quem quiser trabalhar aqui, espere ser questionado sobre o porquê quer estar aqui.

 

2) Saiba quem você é, o que gosta e o que não gosta

Se conheça, busque o autoconhecimento. Aqui, valorizamos pessoas autênticas e de opinião própria. E o mínimo de opinião que você pode ter é sobre você mesmo: saiba o que você gosta, no que você é bom e seus pontos fracos. Não temos pessoas perfeitas aqui dentro, temos pessoas complexas e que se conhecem. Ainda não sabe pelo que é apaixonado e o que quer fazer? Leia esse texto aqui, se questione e descubra as respostas para estas perguntas.

 

3) Leia sobre a gente

Temos inúmeros posts no blog (como este) postagens no Facebook, Instagram e Youtube. Dê uma olhada em tudo o que conseguir. Você certamente achará pontos de convergência e divergência e, assim, terá muitos argumentos contra e à favor de estar aqui. Lembre-se que é uma escolha sua trabalhar com a gente tanto quanto é uma escolha nossa trabalhar com você. Para tomar essa decisão, fazemos nossa tarefa de casa que é te conhecer ao máximo, mas você também precisa fazer a sua de conhecer a gente. Isso inclusive te dá munição na hora do processo seletivo para nos provar o quanto faz sentido tê-lo(a) na equipe.

Mas é claro que é fácil sugerir coisas que nós mesmos escrevemos e onde, naturalmente, falaremos bem da gente, não é? Por isso, sugerimos que você leia mais sobre o Mercado de Pagamentos também para nos conhecer melhor. Com isso, terá a certeza de que, de fato, somos uma empresa em crescimento dentro de toda uma indústria em crescimento, o que faz as oportunidades serem imensas.

Nesta matéria da StartSe, você descobrirá como a tecnologia e inovações de startups têm impactado o mercado bancário brasileiro. Neste outro artigo do Valor, você pode ver quem são as novas credenciadoras de cartão que nasceram com a abertura do mercado de adquirência em 2010, dentre elas a Stone, como funciona esta indústria e os desafios que elas vem enfrentando para conquistar espaço e reconhecimento. Por fim, este texto da Exame traz os números do crescimento do empreendedorismo no país e como isso oferece um cenário de possibilidades para as empresas de crédito voltadas aos pequenos negócios.

Viu que nosso discurso de expansão e sonho grande se baseia em dados reais? Pensamos grande, mas mantemos os pés no chão para conquistar. Porque, para tornar esse sonho realidade, é preciso muito trabalho, disciplina e, principalmente, se expor a riscos. Ninguém nunca inovou estando na zona segura e, por isso, inovamos a todo instante. Durante sua trajetória aqui, você encontrará diversas barreiras que te impedirão de continuar. E você só será capaz de derrubar estas barreiras se tiver muito claro na sua mente quem você é e o que quer; se souber o porquê está fazendo o que está fazendo; e se conhecer bem o lugar e mercado onde atua. 

Se depois de ler todo este texto e os artigos que recomendamos você acredita que a Stone é o lugar para você, inscreva-se aqui e venha nos ajudar a construir o nosso sonho!

por Livia Kuga