trabalhar-com-o-que-gosta
Desenvolvimento Pessoal

O que fazer quando você não sabe o que quer fazer?

A geração anterior a atual tinha uma vida diferente. Não era assolada pela tecnologia e bombardeada de informações. Nada de Twitter, Youtube e Facebook. Ao invés disso: jornal, televisão e carta. O acesso era limitado e, portanto, os caminhos eram menos diversos. Hoje nos perguntamos: dentre tantas possibilidades, como trabalhar com o que se gosta?

Agora a vida é outra, e não foi só os meios de informação que se transformaram. Crises que não existiam passaram a se tornar “normais”. Um exemplo? A conhecida crise dos vinte e poucos anos. A geração dos millenials foi criada para fazer as coisas com propósito. Escolher fazer aquilo que ama. Mas tem um problema aí: será que eles sabem o que amam? 

Aqui na Stone, sempre fazemos a pergunta: qual seu sonho grande? A maioria das respostas é subjetiva: “Quero trabalhar com propósito”, “Quero impactar”, “Quero ajudar os outros”. E então, perguntamos em sequência: “Como você quer impactar?” A realidade é que muitos deles não sabem o que responder.

Então a pergunta é: o que fazer quando você não sabe o que quer fazer?

 

Dicas para trabalhar com o que se gosta:

1- Faça uma linha do tempo da sua vida. Identifique os principais marcos. Depois, faça uma lista enumerando os principais motivos de ter feito tais coisas e porque os fatos te marcaram.

2- Faça uma matriz com: “gosto e faço” X “não gosto e faço” X “gosto e não faço” X “não gosto e não faço”. Escreva itens para cada uma delas. Depois, circule os que mais gosta. Pense em profissões que envolveriam as coisas que circulou. (Não pense só no curso que você fez – saia da caixinha!)

3- Lembre-se da sua infância. O que você gostava de fazer? O que sonhava em ser? Faça uma lista e pense como cada uma dessas profissões te chamava atenção. Escreva do lado o porquê. Risque as profissões que talvez não faça sentido (ex.: Cantora das Spice Girls). Veja se sobraram algumas que têm interface com suas habilidades e competências. Pesquise sobre elas.

4- Converse com muitas pessoas que você admira. De preferência, converse com pessoas de áreas diferentes e, se possível, mais velhas do que você, pois já passaram por algumas crises existenciais. Pergunte para elas como lidaram com aquele momento. Pense nas histórias que te fizeram brilhar os olhos.

5- Pergunte para amigos íntimos ou pessoas próximas o que elas imaginaram você fazendo. E pergunte o porquê. Você pode se surpreender com as respostas. Eles podem te contar habilidades escondidas que você não sabia que tinha.

6- Leia biografias de pessoas admiráveis. Tente entender o racional para chegarem onde chegaram. Identifique-se.

7- Estude! Busque no Google, no Youtube, Medium e blogs os assuntos que te interessam. Isso pode te ajudar a abrir caminhos.

8- Procure ajuda de profissionais da área, como psicólogos. Eles podem te orientar no processo de autoconhecimento, te ajudando a entender quem é e quais seus sonhos.

 

Essas são apenas algumas dicas. Muita gente já sabe o que quer da vida, mas, se você não é uma delas, se ainda está perdido sobre o que fazer, não se preocupe. Enxergue esse momento como um convite para se conhecer um pouco mais.

Quer mais uma mãotrabalhar-com-o-que-gostazinha nisso? Então, aqui vão mais algumas dicas para se aprofundar nestes questionamentos: te sugiro a leitura do livro “Por que fazemos o que fazemos?”, do Mario Sergio Cortella. O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que vive se questionando sobre o presente e o futuro da carreira e para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal.

Outro material que pode ajudar neste processo é o vídeo “All work and all play”. Ele nos faz refletir se estamos fazendo algo que realmente amamos e quanto tempo estamos perdendo com coisas que nos estressam e não nos realizam. E fala também do que mencionei no início do texto: nossa geração é diferente das demais. Queremos trabalhar com prazer e nos divertirmos no caminho. Mas a pergunta que fica é: sabemosrealmente o que queremos fazer? Descubra seu propósito e faça acontecer!

por Livia Kuga