onda verde
Jeito Stone

O dia em que a Onda Verde fez a felicidade transbordar na cidade

Um pequeno gesto pode mostrar que as relações comerciais vão além de uma simples venda. É por isso que realizamos a Onda Verde nesse final de ano.  E não é por uma mera questão ilustrativa, é por gratidão à nossa razão: o cliente!

 

Era início da manhã do dia 30 de novembro, no Centro do Rio de Janeiro. Pessoas determinadas a transformar o mercado de pagamentos se uniram para mostrar que o cliente é sim a razão do nosso negócio. Seria um dia um tanto quanto incomum, se não estivéssemos falando de membros da Stone.

Olha a Onda Verde

onda verdeO Onda Verde é um movimento genuíno em que pessoas de diversas áreas da Stone se juntam para ir às ruas desejar um bom final de ano para os nossos clientes (não por obrigação, simplesmente porque somos assim!), mostrando que chegamos para mudar a vida do empreendedor brasileiro! Nestes dias tão conturbados para o varejo, nós levamos pessoalmente nosso apoio e energia positiva a vários lojistas por diversas cidades dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Mas, nossa intenção vai muito além de dar uma lembrança de final de ano para aqueles que cresceram junto da gente neste 2017. Para o time de Relacionamento com o Cliente (HeartWare), este é um momento muito especial. É o momento em que finalmente podemos mostrar nossa gratidão não apenas pelo telefone ou pelo chat, mas sim pessoalmente.

Entrar nas lojas e olhar a cara de surpresa dos clientes foi provavelmente a coisa mais satisfatória que vimos durante nossa jornada aqui na Stone. Presenciar do sorriso tímido à gargalhada espontânea em cada estabelecimento nos fez perceber o impacto do nosso trabalho. Afinal, quem espera que os funcionários de uma empresa de serviços venham até sua própria loja lhe dar um abraço apertado, lhe desejar boas festas e trocar uma ideia sobre o seu negócio?

Mais do que satisfazer através de um produto ou serviço, é necessário fidelizar por meio de atitudes.

 

Planejamento

A Onda Verde é uma ação planejada pelo nosso time comercial para levar um pouco mais do jeito Stone para a rua.

Para que ela fosse viabilizada, houve um trabalho muito duro. Desde planejamento de rotas (para que nenhum cliente ficasse de lado) até a gestão de informações recolhidas durante as visitas. Resolvemos recolher as possíveis dificuldades que os clientes estivessem passando para que pudéssemos propor soluções para tais. Afinal, as dores dos clientes são nossas dores também.

 

onda verde

Resultados

Ao andarmos pelo Centro do Rio, pudemos notar pessoas se perguntando quem eram aqueles agentes vestidos de verde, que entravam tão felizes nas lojas e saiam mais felizes ainda.

Mais que pintarmos as ruas de verde, conseguimos levar um pouco de alegria para nossos clientes, que tanto trabalham neste final de ano. Fomos relembrados, diversas vezes, de que o que fazemos todos os dias vale, e muito, a pena.

 

Prazer, somos Stone

Alguns perguntam por que fazemos isso e simplesmente afirmamos que “mar calmo nunca fez bom marinheiro”. O que fazemos, então? Corremos atrás de problemas para que estes sejam resolvidos antes mesmo de aparecerem. Acreditamos que a relação pessoal está à frente de qualquer outra e, por isso o humor do nosso cliente ou sua opinião sobre determinado assunto nos importa muito. Nossa principal tecnologia é a tecnologia humana.

É muito gratificante poder finalmente receber carinho de pessoas ao vivo e não só pelas vozes ou e-mail, que é nosso dia-a-dia. A relação que criamos entre a Stone e nossos clientes é de parceria, para que todos saiam ganhando. Somos inconformados e temos plena certeza que cada dificuldade que encontramos é o insumo necessário para nossa inovação. E toda essa inovação, mais uma vez, retorna diretamente para nossa razão: nosso cliente!

 

Por Emerson Dias e Tali Reznik
Relacionamento com o Cliente