propósito
Desenvolvimento Pessoal

Qual é o seu propósito na vida?

Invés de pensarmos no que deu errado em 2017 e fazer uma grande checklist de coisas para fazer em 2018 (para se arrepender no fim do ano de não ter dado conta), convidamos vocês a refletirem para o resto de suas vidas e buscarem aquilo que os japoneses chamam de “Ikigai”, seu propósito.

 

Não existe uma tradução direta para ikigai, porém essa palavra combina as palavras japonesas ikiru, que significa “viver”, e kai, que significa “a realização do que se espera” e, juntas elas criam o conceito de “uma razão para viver” ou a ideia de ter um propósito na vida.

Qual o seu propósito?

propósito

Para descobrir isso, reflita sobre as seguintes perguntas:

  • No que você é bom/boa?
  • O que você ama fazer?
  • O que você é pago(a) para fazer?
  • Você sabe o que a sociedade precisa?

 

Essas são as perguntas necessárias para encontrar seu ikigai.

Parece uma tarefa simples quando você vê quatro perguntas, porém, ela requer um grau muito grande de autoconhecimento e de conhecimento de mundo.

Muitas pessoas passam a vida sem saber no que são boas, coisas que poderiam fazê-las ganhar dinheiro ou até mesmo trabalhar com o que amam. Que dirá saber o que a sociedade precisa!

Mais do que apenas uma forma de encontrar a sua vocação, o ikigai também serve como anti-depressivo, já que te ajuda a visualizar suas qualidades e encontrar não apenas um, mas sim vários propósitos para a sua própria vida, afastando assim pensamentos ruins que possam aparecer de vez em quando.

O nosso valor “Live the Ride” tem tudo a ver com “paixão”. Não vou falar muito. É algo que tem que vir de dentro. Fique atento (a) e transforme seu pensamento em coisas que lhe trazer mais prazer que desprazer.

Para descobrir aquilo que você é bom, nada melhor do que, primeiro, testar! Ouse! Tenha coragem de tentar algumas coisas diferentes. E depois, peça muito feedback sempre. Para seus amigos, familiares, colegas de trabalho.

Depois, aproveita para se perguntar se alguém pagaria para você fazer isso. E dê um jeito de ser pago por isso! Vá atrás!

E claro, pergunte-se todos os dias quanto valor está agregando à sociedade através deste trabalho/atividade. Como está fazendo a sociedade, grão a grão, ser um pouquinho melhor.

Veja que aqui não te demos nenhuma resposta pronta. É só um convite para se autoconhecer. E não tem fórmula pronta. Tem você.

Se você conseguir encontrar seu ikigai, não deixe-o ir embora. Se você ainda não encontrou, não se preocupe. A vida é essa jornada de busca incessante. Pelo menos, estará um passo a frente se estiver atento(a) às perguntas (e claro, à respostas).

E você? Já encontrou seu ikigai?

 

 

por Livia Kuga,
líder de Atração de Talentos na Stone