Quer saber como criar um site próprio? Esse é um enorme passo para os pequenos negócios que desejam melhorar as suas vendas e, principalmente, aumentar a sua presença online. Afinal, ao manter uma página institucional, você, empreendedor, aumenta as suas chances de se destacar no seu nicho de atuação.

É incontestável que, atualmente, os consumidores — dos mais diversos setores — estão altamente conectados e marcam presença em peso no ambiente virtual. As compras online, inclusive, já representam uma tendência que veio para ficar.

Pensando na grande relevância do tema, no post de hoje, nós vamos explicar por que você deveria ter um site para a sua empresa. Além disso, você vai conferir algumas dicas incríveis para criar o seu site próprio. Continue a leitura e fique por dentro!

Por que você deveria ter um site próprio?

Como dito, os negócios que estão presentes no meio digital aumentam muito as suas chances de vendas, já que os consumidores estão cada vez mais conectados. Além disso, com tantas empresas migrando para o universo online, ter um site próprio já deixou de ser uma vantagem competitiva e passou a ser quase uma exigência para não ficar para trás no mercado.

Nesse mesmo contexto, de acordo com um levantamento realizado pela Criteo, 56% dos consumidores participantes fizeram alguma compra em um e-commerce pela primeira vez na pandemia. Desse total, 94% afirmaram que vão realizar novas compras no ambiente online. A verdade é que o período de isolamento social só reforçou um comportamento de consumo que já vinha se consolidando em meio a maior parte das pessoas.

Já em uma pesquisa feita pela Social Miner com a Opinion Box, 48% dos entrevistados afirmaram que realizam compras online pelos preços menores e 46% deles acreditam que o processo é mais prático. Justamente pelas razões mencionadas pelos próprios consumidores, você deve aproveitar o momento e montar o seu site próprio para impulsionar as suas vendas. A seguir, nós separamos dicas-chave para você ter sucesso nessa empreitada. Veja!

O que fazer para criar um site próprio com sucesso?

Antes de passar para a parte prática, apenas é válido pontuar que, durante a criação do seu site próprio, é fundamental que você tenha em mente que a página deve estar apta a receber diversos visitantes a qualquer hora do dia. Ou seja, não basta apenas manter um domínio no meio digital, sendo essencial proporcionar ao cliente em potencial uma excelente experiência de navegação. Para isso, é imperativo que você tenha atenção às seguintes etapas:

  • a montagem do seu plano de negócios;
  • o registro do domínio;
  • a criação de um planejamento logístico;
  • a escolha dos meios de pagamento a serem disponibilizados (em se tratando de um e-commerce);
  • a definição do servidor de hospedagem;
  • a escolha da plataforma;
  • a configuração da página de vendas, se cabível.

A seguir, vamos detalhar um pouco mais os principais pontos. Confira!

1. Escolha um domínio

A primeira dica para você criar um site próprio é escolher um domínio. Isso significa registrar o endereço online do seu site, seja em “.com”, seja em “.com.br”. No primeiro caso, você pode utilizar o Namecheap. Já para o segundo, o Registro.br é o mais indicado. Ambos são plataformas para criar e registrar o seu domínio online que, em suma, será o endereço do site. Inclusive, uma boa pedida é criá-lo a partir do nome da sua empresa.

Por outro lado, caso você prefira assim, é perfeitamente possível cadastrar o site em ambos os domínios. Assim, quando o cliente em potencial digitar o endereço no buscador, seja com o final “.com”, seja com o final “.com.br”, ele encontrará a página facilmente.

2. Avalie o seu orçamento disponível

Outro ponto fundamental é buscar saber o montante de recursos de que você dispõe para investir na criação do seu site. A partir dessa avaliação, torna-se possível planejar todos os próximos passos a serem dados, de modo a empreender com total responsabilidade financeira, evitando dores de cabeça posteriores e impactos negativos sobre a sua receita.

3. Certifique-se de ter uma página responsiva

A criação de um site institucional — ou mesmo de um e-commerce — responsivo significa que a sua página se adaptará bem em termos de tamanho e de design para a visualização por meio de vários tipos de dispositivos, como desktops, tablets, smartphones etc. Ao ter essa preocupação, você também eleva as suas chances de ganhar uma visibilidade maior nos mecanismos de pesquisa, como o Google, o que, por sua vez, impacta positivamente as oportunidades de atrair novos clientes.

4. Defina a hospedagem

A quarta dica é definir uma plataforma de hospedagem, ou seja, o lugar em que o seu site vai ficar. Alguns exemplos bem conhecidos são: HostGator, Wix, Locaweb, Hostinger e Bluehost.

Nesse caso, é preciso levar em conta que cada uma das possibilidades oferecerá planos, condições, benefícios e preços diferentes. Por isso, é essencial comparar as soluções existentes para escolher a que mais faz sentido para o seu negócio em termos de custo-benefício.

5. Reserve um tempo para pensar no seu planejamento de marketing digital

Lembre-se de que pouco — ou nada — adianta investir o seu tempo e os seus recursos financeiros no desenvolvimento de uma página completa e bem-feita se não houver, posteriormente, tráfego de visitas. Nesse sentido, é essencial que, após a finalização de todo o processo de criação, você dê início ao seu processo de divulgação e marketing a fim de assegurar que as suas visitas, bem como a taxa de conversão, aumentarão cada vez mais.

6. Escolha uma plataforma para construir o seu site

Já a nossa sexta dica é escolher uma plataforma para construir o seu site. Você não precisa entender de programação para criar uma página. Determinadas ferramentas, como o Elementor e o Zyro, funcionam a partir de um método em que basta arrastar os itens, como imagens e textos, que você deseja incluir no seu site para facilitar o processo. Já o WordPress é a plataforma mais utilizada e conhecida.

No entanto, nessa etapa do processo, você também pode optar por contar com a ajuda de um programador, se preferir. Além disso, é possível integrar as ferramentas a construtores de site mais simples de usar. Vale destacar, inclusive, que você pode criar um site próprio para qualquer setor de negócio, incluindo um e-commerce, já que há modelos de páginas específicos para esse fim.

7. Pense no visual da marca

A sétima dica da nossa lista é pensar no visual da marca. Nesse caso, é necessário definir a paleta de cores que identifica a sua empresa, assim como o tipo de imagem utilizado na sua comunicação. Se você já tem essas definições para as suas redes sociais, por exemplo, transfira essa mesma identidade visual para o seu site. Se ainda não tem, saiba que essa é a hora de colocar a mão na massa para criá-las.

A verdade é que você não pode negligenciar a primeira impressão que o cliente vai ter ao entrar na página. Por isso, capriche na identidade visual, tendo em mente que o ideal é que ela seja homogênea em todos os seus canais.

Nessa etapa, se for preciso começar do zero, pode ser interessante fazer alguns testes com diferentes combinações de cores para ver qual é a mais adequada. Além disso, você pode pedir a ajuda dos clientes para criar uma identidade visual que os agrade. Nesse caso, dê duas ou três opções de cores e logos para eles votarem naqueles que preferirem.

8. Assegure uma experiência de usuário positiva

É importante, durante a criação da sua página, colocar-se no lugar do usuário e lembrar-se de que os visitantes, de modo geral, têm expectativas em relação ao site. Nesse sentido, atendê-las é fundamental, especialmente porque impacta dois fatores altamente relevantes: o desejo de efetuar uma compra — considerando, nesse caso, um e-commerce — e o nível de engajamento do cliente em potencial com a sua marca.

Levando isso em consideração, há determinados aspectos que devem ser garantidos no intuito de entregar a melhor experiência possível ao usuário, como:

  • o rápido carregamento das páginas;
  • a disposição de links e menus de forma acessível;
  • a inserção de banners de uma maneira que não impeçam a visualização de quaisquer informações;
  • a escolha de cores que não sejam cansativas para as vistas;
  • a hierarquização adequada de informações;
  • a boa visibilidade dos dados de contato do negócio.

9. Escreva textos atrativos e persuasivos

Mais uma dica da nossa lista é escrever textos atrativos e persuasivos. Para isso, você pode utilizar técnicas de copywriting (ou escrita persuasiva). O objetivo é fazer com que os usuários do site realizem uma determinada ação, como comprar um produto e/ou contratar um serviço ou entrar em contato com a sua empresa.

Assim como a identidade visual, a comunicação escrita no seu site deve ser atraente e manter o público na sua página. Para ajudá-lo nessa missão, é válido destacar que existem alguns cursos online gratuitos sobre o assunto e que oferecem várias ferramentas para você aplicar imediatamente no site, como é o caso do Curso de Copywriting da Rock Content.

10. Tenha o objetivo da sua página bem definido

O seu site funciona como uma espécie de "vitrine" virtual da sua marca, de modo a facilitar a comunicação e transmitir às pessoas que o visitam os valores da sua empresa. Nesse contexto, é possível ter um site institucional, apenas com a finalidade de falar sobre o negócio, contar a história do empreendimento, registrar grandes feitos, informar os canais de interação e apresentar as soluções comercializadas, por exemplo, ou uma página voltada a vendas online.

Nesse segundo caso, a página será um e-commerce, então, é indispensável se preocupar em oferecer aos visitantes e compradores em potencial um ambiente seguro, levando em consideração que as pessoas farão a inserção de seus dados pessoais, financeiros etc. Além disso, é altamente recomendável que uma loja virtual tenha "nos bastidores" um sistema de gestão, que o auxiliará na organização do estoque, no gerenciamento dos pedidos, no acompanhamento das vendas e muito mais.

11. Facilite o contato

A nossa última dica é facilitar o contato entre o cliente e o seu negócio. Nas plataformas de construção de site, é possível incluir ícones que levam para as suas redes sociais, assim como formulários de contato.

Então, personalize essas opções e deixe os seus canais de atendimento em evidência na sua página. Uma excelente opção a se cogitar é integrar uma ferramenta de chatbot ou WhatsApp no seu ambiente virtual para facilitar a comunicação com o cliente. Assim, quando o consumidor clicar no ícone do app, ele será direcionado para uma conversa com a sua empresa, facilitando muito a interação.

Apenas lembre-se de que é importante customizar esses elementos e colocá-los em lugares estratégicos. Afinal, as formas de contato devem ser muito claras para o visitante, caso ele queira fazer uma sugestão ou uma reclamação e até tirar uma dúvida.

Como você pôde ver, a criação de um site próprio é fundamental — seja uma página institucional, seja uma loja virtual — para se fazer presente no universo online. Afinal, é inegável que vivemos uma era digital, então, ao não se adaptar aos novos hábitos dos consumidores, o seu negócio correrá sérios riscos de ser deixado para trás em relação à concorrência.

Gostou do nosso artigo? Então siga nossa página no Instagram e confira conteúdos incríveis que podem ajudar no dia a dia do seu negócio!