O planejamento financeiro empresarial é uma ferramenta importante tanto para negócios novos quanto para aqueles que já estão consolidados no mercado.

Afinal, projetando cenários futuros, o dono de negócio conta com mais informações para qualificar a tomada de decisão, o que favorece um crescimento sustentável da empresa – e a sua própria longevidade.

Mas não basta sair inventando números que você acha que vão se concretizar, sem critério algum.

Existem técnicas e rotinas bastante utilizadas entre empreendedores de diversas áreas que você pode seguir para construir um bom planejamento financeiro empresarial.

Vamos falar sobre várias delas neste artigo, que funciona como um guia para qualificar a gestão do seu negócio.

É o tipo de apoio que você precisa para colocar a casa em ordem? Então, continue com a gente e boa leitura!

TRÊS PRINCIPAIS APRENDIZADOS DE HOJE:

1.

O planejamento financeiro exige definir um objetivo, dividi-lo em metas e estabelecer ações para que cada uma delas seja concretizada, rumo ao sucesso definitivo da loja.

2.

O ponto de partida será sempre o reconhecimento da atual situação do seu negócio, pois é a partir dela que se entende o quão longo é o caminho até as realizações desejadas.

3.

O controle e o monitoramento das informações financeiras começam antes do planejamento e seguem durante todo o percurso, pois seus números revelam muito sobre o negócio.

TRÊS PRINCIPAIS APRENDIZADOS DE HOJE:

1.

O planejamento financeiro exige definir um objetivo, dividi-lo em metas e estabelecer ações para que cada uma delas seja concretizada, rumo ao sucesso definitivo da loja.

2.

O ponto de partida será sempre o reconhecimento da atual situação do seu negócio, pois é a partir dela que se entende o quão longo é o caminho até as realizações desejadas.

3.

O controle e o monitoramento das informações financeiras começam antes do planejamento e seguem durante todo o percurso, pois seus números revelam muito sobre o negócio.

O que é planejamento financeiro empresarial?

Planejamento financeiro empresarial é uma ferramenta de gestão que contempla uma série de procedimentos utilizados para projetar as receitas e despesas de um negócio. 

Em um negócio que está sendo criado, ele deve integrar o plano de negócios, pois ajuda a entender qual a viabilidade financeira do projeto.

Já em uma empresa que está ativa, a ferramenta ajuda a planejar o orçamento e o fluxo de caixa, além de identificar o impacto de possíveis investimentos no saldo e em obrigações da companhia.

Qual a importância do planejamento financeiro?

Sem um planejamento financeiro empresarial confiável, se torna perigoso fazer escolhas estratégicas que envolvem o investimento de dinheiro.

Afinal, será que vale a pena expandir o negócio contratando mais funcionários, comprando equipamentos melhores ou abrindo um novo ponto?

E como saber a resposta para isso sem ter registrado no papel a projeção das finanças da loja nos próximos meses e anos?

Além disso, o dono perde um recurso valioso para identificar oportunidades de redução dos custos, o que poderia tornar o negócio mais competitivo ou aumentar sua lucratividade.

Benefícios

Para reforçar a importância do planejamento financeiro empresarial, veja uma lista com seus principais benefícios:

  • Torna um negócio novo mais viável
  • Torna uma empresa consolidada mais sustentável
  • Promove o crescimento responsável do negócio
  • Qualifica a tomada de decisão 
  • Reduz os riscos financeiros
  • Ajuda a criar metas e motivar os funcionários
  • Ajuda a diminuir os custos fixos e variáveis.
Como fazer o planejamento financeiro da empresa?

Certo, já falamos bastante para a teoria. E, na prática, como fazer um planejamento financeiro empresarial?

Vamos entender melhor agora mesmo!

Organize seus documentos e registros

Não há como começar um planejamento financeiro empresarial sem os documentos e registros da loja bem organizados. Você precisa encontrar e identificar a informação que necessita com facilidade.

A melhor maneira de ter essa organização é com um bom software de gestão, com armazenamento das informações em nuvem e um sistema que permita gerenciar diferentes níveis de acesso entre os funcionários.

Proponha metas e organize os processos

Quando se fala em projeção para o futuro, é claro que o objetivo é sempre obter resultados cada vez melhores.

Esse desejo deve se manifestar no planejamento financeiro na forma de metas

Mas atenção: tome cuidado para que as metas não sejam exageradas e inviáveis de alcançar, o que só gera frustração.

É preciso também organizar os processos de monitoramento para que seja possível acompanhar o desempenho em relação às metas que foram estabelecidas.

Coloque sua estratégia em prática

O planejamento também envolve listar ações, ou seja, definir o que precisa ser feito para que o resultado esperado seja atingido.

Para construir esse plano de ação, uma dica é utilizar a ferramenta 5W2H, respondendo, em cada objetivo, às seguintes perguntas:

  • What?: O que será feito?
  • Why?: Por que será feito?
  • Where?: Onde será feito?
  • When?: Quando será feito?
  • Who?: Por quem será feito?
  • How?: Como será feito?
  • How much?: Quanto vai custar?

Repare que, para justificar o nome da ferramenta 5W2H, temos 5 perguntas começando pela letra W e 2 pela letra H.

Analise e avalie em busca de qualificações

O ideal é que o planejamento financeiro empresarial seja feito com bastante critério, mas isso não quer dizer que ele é um documento engessado e imutável.

Assim, deve ser reavaliado periodicamente e, sempre que se julgar necessário, ajustado para refletir um equilíbrio maior entre o cenário desejado e o mais provável.

Isso sem contar o fato de que a medição dos resultados atuais é um subsídio novo, que já serve para atualizar o planejamento, deixando-o mais fiel em relação aos fatos.

Aplique os ajustes e modificações

Com as avaliações do tópico anterior, não é apenas o planejamento financeiro empresarial que deve ser alterado, mas também os processos e ações.

Por exemplo, pode ser que a experiência dos últimos meses, os dados colhidos e as novas previsões sobre o mercado e comportamento do consumidor indiquem que seja necessário aumentar o preço de venda de um produto. Nesse caso, é preciso entender se isso faria sentido pro seu negócio ou não.

Dicas práticas para um planejamento financeiro acertivo

A seguir, apresentamos algumas dicas para que seu planejamento financeiro empresarial cumpra com os objetivos e seja, efetivamente, um documento de referência para guiar as decisões tomadas.

Vamos lá?

Identifique a situação real do negócio

Por mais otimista que você seja quanto ao potencial da sua empresa e à qualidade do produto ou serviço, é preciso ser realista.

Procure levar em consideração seus pontos fracos e as virtudes dos concorrentes. Entenda o que você faz de melhor e de pior e procure aprimorar sempre.

Simule diferentes cenários

Mesmo que o planejamento tenha sido rigorosamente amparado em dados e considerando as variáveis mais importantes, ainda assim, não há garantias de que o que foi projetado vai se concretizar.

Como não é possível ser totalmente preciso, o melhor a se fazer é pensar em mais de um cenário, o que permite preparar planos de ações para diferentes situações.

Pode parecer perda de tempo fazer distintos planejamentos que preveem medidas da empresa, mas esse detalhe pode ter um valor inestimável para evitar ou contornar uma crise.

Faça um plano de ação

Um planejamento financeiro empresarial precisa estar alinhado com os objetivos estratégicos do negócio.

E qual loja não quer crescer, expandir e aumentar sua receita? Só que isso não acontece por mágica, sendo preciso arregaçar as mangas.

Por mais que a sua empresa seja um negócio estável, que não sofre ameaça do constante avanço tecnológico e da globalização, liste ações a serem tomadas para alcançar os resultados financeiros pretendidos.

Se não há grandes projetos ou investimentos financeiros pela frente, comece implementando processos de melhoria contínua, pois há sempre o que evoluir, qualquer que seja a área.

Calcule o preço ideal para o seu serviço ou produto

Em uma empresa que está começando agora, o planejamento financeiro precisa englobar a definição do preço de venda de cada produto ou serviço ofertado ao consumidor.

Esse cálculo deve ser feito com cuidado, considerando os custos administrativos fixos, o custo de produção, os tributos e outras despesas variáveis e, claro, a margem de lucro pretendida.

Em empresas que já estão no mercado há algum tempo, o planejamento financeiro oferece uma chance de revisar estes números, em busca de oportunidades para melhorar o preço – ou aumentá-lo, se necessário e prudente for.

Utilize a tecnologia a seu favor

Quando falamos em “botar no papel” tal número ou informação, não leve ao pé da letra. Há opções tecnológicas muito mais práticas e eficientes.

E não estamos falando apenas de planilhas do Excel, que podem ser úteis, mas de softwares de planejamento e gestão financeira que tornam tudo muito mais ágil.

Seja qual for o porte do negócio, há uma solução no mercado que se ajusta ao seu orçamento.

Considere a ajuda de um consultor

Uma das principais causas de falência nas empresas brasileiras é a falta de conhecimento sobre as ferramentas de gestão financeira por parte dos empreendedores, já revelou o Sebrae.

Se você tem dificuldades para planejar o fluxo de caixa e calcular sua necessidade de capital de giro, entre outras tarefas, não precisa aprender na base da tentativa e erro, até porque esse método pode resultar em dívidas difíceis de pagar.

Estude bastante sobre o assunto ou procure um profissional (ou empresa que presta o serviço) acostumado a ajudar negócios a organizar e planejar suas finanças.

Registre, acompanhe e controle regularmente as operações financeiras

Não basta aplicar um grande esforço para criar o planejamento financeiro empresarial e, depois, parar de se preocupar com a estratégia das finanças de sua empresa.

Ter um registro de todas as informações financeiras permite medir o retorno sobre o investimento (ROI) e manter o planejamento atualizado.

Assim, a chance de tomar a decisão certa quanto a determinado projeto ou investimento aumenta consideravelmente.

Mantenha uma visão financeira de longo prazo

O empreendedor que quer ver a sua empresa se perpetuando no mercado precisa ter visão para se antecipar a acontecimentos que impactam ou podem impactar o negócio.

O que isso tem a ver com o planejamento financeiro? 

Entenda que é importante planejar no longo prazo e alinhar as duas coisas: a projeção das finanças com os cenários esperados.

Passo a passo para fazer um planejamento financeiro

Ficou claro quais os principais pontos de atenção e detalhes a cuidar no planejamento financeiro empresarial?

Então, é hora de colocar a mão na massa e começar a trabalhar. 

Siga as etapas listadas abaixo.

1. Faça uma projeção de receitas e despesas

O primeiro passo para fazer um planejamento financeiro empresarial é projetar o faturamento e os custos que se espera ter.

E a melhor maneira de chegar nesses números é consultando o histórico de anos anteriores, as estimativas de mercado e as metas da equipe de vendas.

2. Apoie-se em metodologias para entender sua empresa

Uma delas já citamos aqui, que é a 5W2H e a outra é a análise SWOT, a qual deve listar os seguintes aspectos da companhia:

  • Strenghts (forças)
  • Weaknesses (fraquezas)
  • Opportunities (oportunidades)
  • Threats (ameaças).

É claro que há muitas outras metodologias, mas, partindo dessas duas, você começa bem.

3. Compreenda, controle e reduza seus custos

O planejamento financeiro empresarial engloba o diagnóstico dos custos operacionais da empresa.

É uma ótima ferramenta para embasar ações que tornam a empresa mais eficiente, reduzindo esses custos e possibilitando chegar a um preço de venda mais atrativo.

4. Defina uma rotina de negociação com fornecedores

Ter um bom relacionamento com os fornecedores é fundamental para otimizar o fluxo de caixa e a logística da produção.

Transforme isso em processos, com uma rotina de negociação para sempre procurar as melhores condições para a organização de acordo com o momento.

5. Envolva sua equipe

Se você construir o planejamento financeiro empresarial colaborativamente, aumenta o engajamento da equipe na execução do plano de ação proposto.

Ouça a opinião de todos e procure colocar em prática as melhores ideias.

6. Conte com um software de gestão

Como dito anteriormente, há excelentes soluções tecnológicas para tornar a gestão financeira e de outros processos da empresa mais simples, com a integração de números de diversas fontes no mesmo ambiente.

7. Mensure os resultados

O passo final é monitorar os resultados para saber se aquilo que foi planejado deu certo ou se são necessárias mudanças no planejamento financeiro e no plano de ação.

Softwares e sistemas ajudam a coletar, armazenar e processar essas informações com agilidade e segurança.

Conclusão

Dedicar-se a produzir um planejamento financeiro empresarial detalhado e confiável é fundamental para quem está pensando em abrir um negócio.

Essa ferramenta vai ajudar a compreender a viabilidade financeira da empreitada e qual o caminho que a companhia terá até chegar ao ponto de equilíbrio, depois obter lucro e, então, finalmente, recuperar o investimento feito.

Para construir uma empresa de sucesso, não basta ter uma boa ideia: é preciso transformá-la em ações que geram valor para o consumidor disposto a pagar por ele.

E para produzir esse valor, é necessário investir. Em estrutura, equipamentos, pessoas, marketing e mais.

Tudo isso custa dinheiro e integra as tabelas do planejamento financeiro empresarial.

O mesmo ocorre com a receita prevista, especulada com base no preço de venda do produto ou serviço, em números do mercado e metas de venda.

Empresas já consolidadas também podem – e devem – projetar as finanças dos meses e anos com um planejamento financeiro.

Nesse caso, a ferramenta pode funcionar como uma via de melhoria contínua, com a qual o administrador testa maneiras de otimizar o fluxo de caixa e conduzir sua organização rumo à sustentabilidade.

Gostou de saber mais sobre o planejamento financeiro empresarial? Compartilhe o conteúdo com seus amigos nas redes sociais.

E se ficou alguma dúvida, é só deixar um comentário que a gente responde.

Obrigada pelo papo de hoje e bons negócios!