alta performance
Empreendedorismo

Descubra 18 atributos que fizeram inúmeros atletas e empreendedores alcançarem a alta performance – Parte 1

Se você já se perguntou como tornar-se um profissional de altos resultados e alta performance, inspire-se no mundo dos esportes e aprenda aspectos essenciais para conquistar a vitória.

Bob Rotella é um famoso Psicólogo do Esporte, tendo auxiliado inúmeros atletas de alta performance, como, por exemplo, LeBron James (relembre aqui como construir uma cultura de alta performance). A partir de seus inúmeros estudos, reunidos no livro “How Champions Think”, ele mapeou alguns aspectos que todos os atletas e empreendedores que auxiliou ao longo de sua jornada têm em comum. São atributos e atitudes que fizeram os “campeões” trabalharem duro e com mais inteligência do que seus competidores.

Curioso(a) para descobrir quais são eles? Então, confira a primeira parte da nossa lista abaixo:

 

Atributos e atitudes para uma alta performance

1. Otimismo:

É uma escolha em TUDO o que se faz. Você sempre pode pensar de duas maneiras – acreditar que elas darão errado e que elas darão certo. O primeiro passo para fazer “as coisas acontecerem” é acreditar que darão certo.

 

2. Segurança em si mesmo (Confident Self-Image)

Segundo William James (psicólogo famoso), as pessoas tendem a tornar-se aquilo que pensam delas mesmas. Então, por que não pensar o melhor de si mesmo?

Nós temos o poder de construir nossa identidade e determinar o que nos tornaremos em nossas vidas. As pessoas excepcionais simplesmente escolheram pensar nelas mesmas de uma maneira que contribuísse para o sucesso delas mesmas. Pessoas confiantes não cedem à arrogância ou à preguiça. Elas nunca vão parar de buscar tornarem-se cada vez mais excelentes.

É extremamente importante ter confiança em si para garantir a escalada ao sucesso, pois ela requer paciência e dedicação constante, sem se contentar jamais. E confiança não é algo que se tem para sempre, é algo construído e modificado ao longo do tempo, algo que requer ser relembrado sempre que preciso. A falta de confiança pode sabotar a dedicação contínua.

 

3. Respeito em seu próprio talento:

Descubra seus “talentos naturais” e faça com que isso não o torne complacente. Uma vez que souber seu talento, vá até o limite dele, trabalhe duro e incansavelmente para melhorá-lo cada vez mais!

Alguns talentos pessoais e “mentais” são: paixão; confiança; apreciar a contribuição dos outros; sabedoria para escolher gente melhor que si mesmo por perto.

Pessoas medíocres veem seu talento e acham que o do outro é melhor. Pessoas excepcionais trabalham duro para que seu talento um dia seja melhor que o do outro.

 

4. Comprometimento, perseverança e hábito:

É preciso ter devoção com os comprometimentos estabelecidos. É muito fácil comprometer-se e “largar mão” alguns meses depois. Pessoas excepcionais criam um comprometimento tão grande que se torna perseverança e, depois, um hábito.

Pessoas excepcionais aprendem a amar algo que elas sabem que irão fazê-las melhorar ao longo do tempo, e elas passam a ter prazer em pensar e fazer a mesma coisa inúmeras vezes. A maioria das pessoas não entendem que, para se chegar ao sucesso, é preciso um passo de cada vez. Muitas querem pular já para o fim e, quando se deparam com algo mais difícil, desistem. Pessoas comprometidas, ao invés disso, vão até o fim.

Treine, treine e treine até que suas ações se tornem subconscientes, ou seja, tornem-se um hábito. Pessoas excepcionais descobrem seus maus hábitos e se esforçam para eliminá-los e trocá-los por bons hábitos.

 

5. Sonhos, metas e processo:

Sem um sonho, é muito difícil manter-se motivado(a). Porém, não adianta nada apenas ter um sonho. Sonhos todo mundo tem. A questão é se comprometer com o processo para se atingir este sonho.

Para isso, é extremamente importante criar metas menores que o sonho final, para que, assim, consigamos ir nos policiando ao longo do tempo. E não se preocupa! É normal que pessoas ao seu redor pensem que suas metas ou seus sonhos são malucos – ou que você mesmo(a) é maluco(a). Inclusive, se ninguém achar seu sonho maluco, você não está sonhando alto!

 

6. “Single-minded”:

Pessoas excepcionais não se importam muito com o que os outros dizem ou consideram “balanceado” na vida. Elas não alocam o tempo com igualdade em cada um dos aspectos de sua vida. Em geral, elas tendem a dispender desproporcionalmente um grande tempo para o trabalho ou algum empreendimento.

Uma pessoa “single-minded” não se distrai com coisas pequenas, como televisão. Ela sempre está pensando naquilo que está fazendo ou que precisa ser feito, é fascinada por aquilo. As horas passam sem ela se sentir completamente exausta. Na verdade, ela se sente extasiada por ter a oportunidade de estar fazendo aquilo que ama. Quem está de fora pode achar que a pessoa ‘single-minded’ está obcecada, mas, olhando-se no espelho, vê-se alguém que está fazendo o que quer e precisa para se tornar bem-sucedido.

 

E aí, curtiu a primeira parte da lista? Não se assuste. Tenha foco e aprimore cada um destes pontos por vez. Lembre-se, toda evolução é uma trajetória a ser percorrida gradual e progressivamente.

Esperamos vocês na semana que vem, com a parte 2!

por Livia Kuga

Líder do time de Atração e Seleção da Stone