A internet moderna existe, principalmente, nos sites de relacionamento. E, além de serem um ambiente de realização de amizades, eles também podem ser um ambiente de vendas. Por isso é fundamental saber fazer a divulgação nas redes sociais do seu negócio!

A origem da internet data dos anos 90. Antes utilizadas para a troca de informações científicas, as conexões web, agora, são os meios para trocarmos ideias, realizarmos a venda de produtos e conseguirmos pagar as nossas contas. E, no momento atual, os empreendedores que sabem como utilizar as redes sociais para divulgar a sua marca conseguem sucesso com muito mais facilidade.

Se você quer ser um deles, continue a leitura e veja, neste texto, como divulgar o seu negócio nas redes sociais e como potencializar as suas vendas através delas!

Por que é importante divulgar uma empresa nas redes sociais?

Nos últimos anos, as redes sociais se tornaram um dos principais tipos de serviços da web. Elas servem como hub de divulgação de notícias, troca de ideias e ambiente de relacionamentos. Além disso, podem ser utilizadas por negócios para fazerem vendas.

O ambiente das redes sociais é fundamental para quem quer potencializar o alcance da sua marca. Ele permite ao negócio direcionar anúncios exatamente para as pessoas certas. Além disso, as métricas ajudam a sua empresa a avaliar o resultado das suas operações e, com isso, gerar melhorias contínuas nos resultados da sua empresa.

Como divulgar seu negócio nas redes sociais mais adequadas?

O primeiro passo para fazer um bom uso de redes sociais é procurar no nosso blog posts sobre Facebook, Instagram e outras redes sociais. Eles contam com os principais pontos fortes e fracos de cada rede, inspirações para posts, dicas de divulgação e melhores práticas. Assim, você consegue aproveitar ao máximo cada um desses sites.

Mas antes de chegar lá, é importante ler este post. Ele te introduzirá as bases das estratégias de vendas pelas redes sociais e te ajudará a descomplicar o assunto para você se tornar expert no tema. Vamos lá?

No nosso primeiro papo sobre Marketing Digital batemos várias vezes na tecla de que nem sempre é necessário estar presente em todas as redes sociais, lembra?

Mas você pode estar se perguntando “Como vou saber qual é a melhor rede para o meu negócio?” ou “Como escolher a rede social certa para gastar energia?“.

Bom, vamos lá, temos algumas dicas para você. Selecionamos 3 perguntas para te guiar nessa escolha. Sugerimos que você pense com calma em cada uma delas. Anote, desenhe, fale alto e converse com outras pessoas. O importante é refletir e registrar!

1. Em quais redes sociais meus potenciais clientes estão presentes?

Lembra que falamos sobre a importância de conhecer (de verdade) seu público? Idade, nível educacional, profissão, formação familiar, interesses, necessidades e sonhos. Quanto melhor você conhecer as pessoas que se interessam pelo seu produto, mais fácil vai ser achá-las nas redes sociais.

Com esses dados em mãos, você conseguirá otimizar de maneira adequada qualquer rede social. Afinal de contas, o seu negócio saberá exatamente qual é a rede social com maior potencial de lucro a médio e longo prazo. Ao mesmo tempo, os conteúdos poderão ser direcionados de maneira adequada e com uma linguagem alinhada com a do site.

2. Pretendo gastar quanto tempo por dia ou por semana cuidando das redes sociais da minha empresa?

Trabalhar com redes sociais exige dedicação. Defina se você mesmo fará essa função ou se vai delegar para outra pessoa. É essencial se organizar para gastar um tempo com isso se quiser divulgar seu negócio nas redes sociais.

Por exemplo: nunca deixe de responder os comentários nos posts. Não adianta prestar um ótimo serviço e atendimento na sua loja física, mas deixar as pessoas sem resposta nas redes sociais.

Inclusive, use sua loja física nas redes sociais. Como? Tire fotos dos seus produtos, filme o dia a dia e use e abuse da criatividade para postar. Exemplos: se você tem uma academia, grave um vídeo de uma das aulas e poste no Facebook ou Youtube para que as pessoas conheçam as atividades. Ou, se você tem um salão, tire fotos do antes e depois de algum serviço para publicar no Instagram.

Além de responder comentários e postar bastante, também sugerimos gastar um tempinho seguindo perfis de pessoas e empresas que você gostaria que conhecessem o seu negócio. Isso ajuda os algoritmos das redes sociais a entender o perfil do seu negócio e a realizarem recomendações para clientes que sejam mais precisas. Em outras palavras: aumenta o potencial de crescimento orgânico da sua marca na web!

De toda maneira, não deixe de buscar o apoio de uma agência especializada no investimento em social media. Ela servirá para ajudar o seu negócio a entender as métricas e a estruturar uma abordagem funcional e de alto nível de sucesso. Além disso, auxiliará a marca a sempre estar disponível para clientes.

3. Como divulgar o negócio nas redes sociais que trazem mais resultado?

Durante o processo de divulgação da empresa pela web, a realização de teste é fundamental. Com eles, a sua empresa consegue avaliar qual é a rede de maior sucesso e, assim, direcionar recursos de maneira mais adequada. Ou seja, testes aumentam o retorno sobre o investimento na divulgação nas redes sociais.

Vamos supor que você inscreveu sua empresa no Instagram e no Facebook. Faça um planejamento mensal com três posts por semana, por exemplo, em cada uma das redes.

Durante o primeiro mês, acompanhe de perto os resultados (os seguidores estão aumentando nas duas redes ou em uma só? As curtidas nos posts estão boas nas duas redes ou em uma só?). Esse teste é importante para que você possa dedicar mais tempo àquela rede que mais te atende.

Dica: comece devagar e vá sentindo o que os seus clientes e potenciais clientes estão curtindo e em qual rede social eles interagem mais com a sua marca. Você perceberá se o seu objetivo está sendo, aos poucos, alcançado.

Quer o apoio de ferramentas para acompanhar o resultado de forma prática e efetiva? Confira aqui uma lista das 45 melhores ferramentas gratuitas que te ajudam no monitoramento das redes sociais.

Para fechar, vamos descomplicar ainda mais:

Como divulgar o negócio nas redes sociais: confira o Glossário que preparamos para você.

  • Perfil: é como chamamos uma página pessoal ou corporativa nas redes sociais. Quando você cria uma conta em alguma das redes com o seu e-mail, o próximo passo é criar seu perfil, que normalmente consiste em um apelido, uma foto e uma descrição.

Vale lembrar que quanto mais simples for o apelido que você escolher, melhor. Lembre-se que ele precisa ser fácil de escrever e, se possível, deve conter o nome da sua loja ou ao menos fazer uma associação a ela.

Exemplo na prática: “Você já segue a Stone no Instagram? O perfil é @stone.”.

  • Avatar: sabe a foto que você escolhe para colocar no perfil? Então, quando falamos de perfis corporativos, ela pode ser chamada de Avatar! No caso de negócios no geral, normalmente usa-se a logomarca da empresa. Se você não tiver uma, você pode apenas escrever o nome da sua loja.

Mas, atenção: evite colocar uma imagem com o nome da sua marca se as letras estiverem muito pequenas, ilegíveis ou claras demais. O avatar sempre é exibido em um tamanho muito pequeno na tela do seu cliente, ainda mais se ele estiver em um telefone.

Se optar por uma imagem ou foto, lembre-se de escolher alguma que faça uma associação à sua empresa e produtos e escolha cores que façam sentido com o segmento do seu negócio. É muito importante que toda a presença da sua marca na web seja alinhada com o perfil do negócio.

Exemplo na prática: “Você já viu o Avatar do perfil da minha empresa? Como eu não tenho logomarca, criei uma imagem com o nome da loja por escrito”.

  • Post: chamamos de post qualquer publicação feita em uma rede social. Pode ser uma foto no Instagram, uma frase no Twitter, uma matéria no Linkedin ou um vídeo no Youtube, por exemplo.

Exemplo na prática: “Acabei de postar uma foto temática de carnaval no Instagram da minha loja, divulgando as fantasias que vendo. Fiz um post.”.

  • Conteúdo: são todas as postagens das redes sociais, os textos dos blogs, os elementos do site etc. Conteúdo é, em resumo, tudo o que compõe visualmente e verbalmente o ambiente online.

Exemplo na prática: “Já viu o conteúdo que saiu no blog da Stone sobre Marketing Digital?”

  • Feed: é onde aparecem todos os conteúdos postados por você e por todas as pessoas que você segue.

Exemplo na prática: “Hoje apareceu no meu feed um post sobre receita de bolo.”. Em geral, as redes sociais mantém feeds controlados por algoritmos, que ampliam o alcance de conteúdos viralizáveis ou que estão alinhados com o perfil de cada usuário. Justamente por isso, você deve manter um cuidado especial para que os seus posts sejam bem direcionados e tenham alinhamento com quem for vê-los.

  • Repost: quando você posta no Instagram alguma publicação de outro perfil.

Exemplo na prática: “Posso repostar a sua publicação no meu Facebook?”. No caso do Facebook e do Twitter, essas ações são feitas nativamente, o que dá mais incentivo para os usuários realizarem elas sempre que desejarem. Mas, independentemente do site, é importante incentivar os seus usuários a sempre fazerem isso.

  • Impulsionar ou Patrocinar: quando você quer que seu post apareça para mais pessoas (além dos seus seguidores), você pode fazer um anúncio nas redes sociais. Quando isso acontece, podemos dizer que você impulsionou ou patrocinou um post, investindo dinheiro nele através das plataformas de anúncio do Facebook, por exemplo.

Exemplo na prática: “Fiz um post patrocinado sobre os produtos de beleza que estão em promoção na minha loja.”. Os posts patrocinados ou impulsionados devem ser feitos com uma atenção especial para o seu público-alvo. Isso garante maior retorno sobre o investimento e menor risco de uma postagem aparecer para a pessoa errada.

  • Mídia Paga: podemos chamar de mídia paga todo post que foi impulsionado ou patrocinado. Ou seja, todos os conteúdos que receberam um investimento, em dinheiro, para aparecerem para mais pessoas.

Exemplo na prática: “Quanto você gasta com mídia paga por dia?”. Lembre-se: os gastos com isso devem ser feitos de acordo com o seu orçamento e o potencial da rede para o seu negócio.

  • Mídia Orgânica: é tudo que não é mídia paga. Ou seja, todos os conteúdos postados e não patrocinados. Os conteúdos orgânicos são os que só aparecem para os seus seguidores.

Exemplo na prática: “Hoje em dia só trabalho com mídia orgânica, ou seja, não gasto dinheiro com anúncios no facebook.”.

  • Viralização: sabe quando acontece de um post ter muito mais curtidas e comentários do que o previsto? A consequência disso é que ele acaba aparecendo para muito mais gente, mesmo que de forma orgânica. Quando isso ocorre, dizemos que o post viralizou.

Exemplo na prática: “Você viu o vídeo do cachorro que viralizou?”.

  • Engajamento: de nada adianta você ter muitos seguidores nas redes sociais se eles não interagem com você. Um seguidor engajado curte, comenta e compartilha seus posts.

Exemplo na prática: “O engajamento do Instagram da minha empresa melhorou muito depois que passei a responder os comentários”.” Lembre-se que engajamento é muito utilizado por redes sociais para ampliar o alcance de posts. Portanto, fique atento a este fator ao realizar a análise dos posts que deram certo.

  • Influenciador: sabe aquela blogueira com muitos seguidores? Ou então um ator famoso, que posta muito sobre marcas e produtos? Então, chamamos esse perfil de pessoas de “influenciadores digitais”. Eles podem ajudar a divulgar sua marca e normalmente cobram para falar sobre produtos em suas redes sociais.

Exemplo na prática: “Contratei um influenciador para fazer um post na rede social dele falando sobre o meu produto.”. Não se esqueça de sempre contratar influenciadores com redes que contem com bom nível de engajamento natural e que sejam alinhados com a sua marca. Isso tornará os anúncios mais naturais e funcionais.

  • Hashtag: são termos associados a assuntos, posts ou discussões que usamos nas redes sociais com o sinal #. Quando a hashtag é publicada, transforma-se em um hiperlink que leva para uma página com outras várias publicações relacionadas ao mesmo tema. O que possibilita que o post seja visto por bastante gente.

Você também pode criar sua própria hashtag e usá-la para incentivar que clientes também a coloquem em seus posts, divulgando sua marca. Dica: muita calma na hora de usar esse recurso! Escolha sempre até 3 hashtags. Além disso, lembre-se de conferir a ortografia e usar apenas hashtags que se relacionem ao tema do post.

Exemplo na prática: Legenda fictícia de um post de restaurante: “Temos um novo prato no cardápio! Confira a #receita no nosso site e venha experimentar! Quando vier, poste a foto do seu prato com a hashtag #pratonovo e ganhe um café.”.

A internet é um lugar com grandes oportunidades de vendas. Elas permitem a marcas atingirem o seu público-alvo em qualquer lugar do mundo. Tudo isso sem ter grandes gastos.

No caso das redes sociais, o potencial é ainda maior. Afinal de contas, a sua empresa poderá direcionar anúncios e contar com o apoio orgânicos de seus clientes. Portanto, o investimento em marketing focado nesse tipo de site deve ser visto como prioritário.

Se o negócio realizar um investimento bem planejado, que siga as nossas dicas e conte com o apoio de um especialista, o potencial de sucesso será muito maior. Por isso não deixe de apostar na divulgação nas redes sociais do seu negócio. Assim, você conseguirá maximizar o seu potencial de vendas em todas as épocas do ano!

Se quiser mais dicas sobre divulgar seu negócio na internet, confira esse artigo de como fazer promoções nas redes sociais.