O e-commerce está mais do que consolidado no Brasil. Você tem aproveitado essa oportunidade de negócio para expandir as vendas da sua loja virtual? Confira neste artigo quais são os primeiros passos para você começar a vender online.

Para manter o seu negócio competitivo, é preciso sempre ter atenção às novas tecnologias e novidades de mercado e, principalmente, cumprir as expectativas do seu público-alvo.

Nesse sentido, uma tendência já sentida no Brasil ao longo dos anos, mas que teve um boom sem precedentes em meio à pandemia do novo Coronavírus, foi a digitalização do varejo. Seu negócio está preparado para isso? Você sabe como vender online?

Para se ter uma ideia da relevância desse mercado, no ano de 2020 houve um crescimento de 41% no e-commerce nacional, segundo o relatório Webshoppers da Ebit/Nielsen. Já em 2021, apenas no primeiro trimestre do ano, as vendas cresceram 57,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com o levantamento da Neotrust.

A partir desses dados, podemos chegar a três principais conclusões:

1- cada vez mais, os consumidores estão aderindo às compras online;

2- existem ainda muitas oportunidades de negócios no ambiente digital;

3- no entanto, a concorrência está cada vez mais acirrada, ou seja, é preciso se destacar.

Se você já atua no comércio físico e quer descobrir como vender online, expandir as vendas e marcar presença onde o seu cliente está, este artigo é para você!

Defina onde você vai vender

Quando um empreendedor do mundo físico sente a necessidade de digitalizar a sua loja, pode parecer que esse é um desafio grande demais, pela falta de familiaridade com as tecnologias e processos que envolvem esse novo modelo de negócio. No entanto, nem sempre é necessária uma grande estrutura para dar o primeiro passo.

A primeira decisão que precisa ser tomada para começar a vender online é onde, de fato, você vai vender. Você se lembra do que ponderou no momento de escolha do seu ponto comercial? Tamanho do espaço, luminosidade, localização…

No caso de uma loja online, você pode começar pensando na questão do movimento. Onde os seus clientes marcam presença no ambiente digital? Pensou nas redes sociais? Então, é por aí mesmo!

Venda por redes sociais

Ter um site próprio é uma maneira de profissionalizar seu negócio e garantir segurança e estrutura para o seu cliente. Mas, para começar de uma maneira rápida e sem muitos investimentos, as redes sociais podem ser aliadas.

O Instagram tem se consolidado como uma rede social que, mais do que relacionamento entre consumidores e marcas, pode ser um espaço para a efetivação de vendas.

Por ser uma rede social que tem em sua base fotos e vídeos, é o espaço ideal para mostrar todos os detalhes dos seus produtos. Além disso, com o recurso Instagram Shopping, é possível montar o próprio catálogo da sua loja virtual por lá.

Para fechar os pedidos de maneira online, você pode contar com um link de pagamento, uma ferramenta que a Stone oferece. Com ele, é possível efetivar vendas por cartão de crédito, boleto bancário ou Pix - basta selecionar os produtos, personalizar o link com a cara da sua marca e enviar para o cliente por onde for mais conveniente para ele.

Assim, você consegue garantir, no próprio espaço do Instagram, as suas vendas de maneira simplificada e segura.

Se o seu negócio está nesse nível de maturidade, o ideal é aprofundar agora os seus conhecimentos em estratégias de marketing e divulgação nas redes sociais. Você pode fazer isso lendo o artigo: 4 dicas para melhorar o Instagram do seu negócio.

Mas, se você deseja vender online em um site próprio, siga a leitura do artigo, pois mais dicas boas te aguardam!

Venda com um site próprio

Se você já está em outro nível de maturidade na digitalização do seu negócio, montar um site próprio pode ser o mais indicado. Principalmente para quem tem um estoque vasto ou deseja disponibilizar diversas opções de envio para o consumidor.

Para começar, é preciso escolher uma plataforma de e-commerce, existem centenas delas no mercado. Então, faça uma pesquisa extensa e escolha aquela que melhor se adequa ao seu modelo de negócio. Vale lembrar que algumas são específicas para certos nichos, oferecendo mais recursos que aquele segmento pode precisar.

Escolha o seu método de envio

Talvez esse seja o aspecto que mais se distingue entre a venda presencial e a online e, possivelmente, você não tem familiaridade com o tema.

No varejo digital, uma grande preocupação do lojista é fazer com que o produto chegue de forma rápida, segura e barata até o cliente final. Esse procedimento envolve empresas de logística e a embalagem do produto.

Vale lembrar que uma escolha mal feita em um desses aspectos pode impactar na satisfação do cliente, principalmente em relação a avarias e demora na entrega do produto e, ainda, nos custos de envio. Por exemplo, uma embalagem grande ou pesada demais pode refletir em um frete mais caro para o seu consumidor.

Logística

Para fazer o transporte dos seus produtos, você pode optar entre o serviço dos Correios ou o de empresas terceirizadas. Cada um tem seus prós e contras, mas a boa notícia é que você pode disponibilizar os dois tipos de entrega no seu site. Assim, o próprio consumidor pode escolher aquele que representa o melhor custo-benefício para a sua realidade.

Embalagens

Quanto às embalagens, pense em praticidade e personalização, além disso, evite desperdícios de espaço, dinheiro e recursos.

Opte por embalagens que entreguem o maior valor agregado para o seu cliente, promovendo um unboxing experience incrível - que é o ato de abrir o produto como um presente. Mas sem abrir mão da segurança, afinal, a primeira função da embalagem é proteger o produto.

Se você puder, escolha embalagens feitas de papel e com espumas de proteção biodegradáveis. Isso pode gerar ainda mais valor para o cliente, mostrando o quando o seu negócio se dedica à minimização de impactos ambientais.

Faça a integração com o seu meio de pagamento

O terceiro passo para começar a vender online em seu site próprio é fazer a integração dele com um meio de pagamento.

Assim como a sua loja física conta com várias formas de pagamento (cartão de crédito e débito, Pix e dinheiro físico), na sua loja virtual, você precisa disponibilizar uma tecnologia que viabilize a compra e pagamento dos seus produtos online. Isso é feito com os meios de pagamento digitais, que podem ser subadquirentes, gateways ou PSPs.

A sua própria plataforma de e-commerce vai te dar diversas opções de meios de pagamento. Assim, é só escolher aquele que apresenta o melhor custo-benefício para a sua loja virtual, plugar e começar a vender.

O Pagar.me, por exemplo, é a plataforma de pagamentos digitais da Stone Co. que faz integração com mais de 100 plataformas de e-commerce. Sua tecnologia oferece as principais formas de pagamento que o cliente espera encontrar online e, ainda, funcionalidades para ajudar o e-commerce a converter mais vendas, como a compra com um clique, a retentativa de pagamento e o checkout transparente.

Conheça mais em: 5 funcionalidades do Pagar.me para aumentar a sua conversão.

Estruture a sua página de vendas

Agora que você já tem as ferramentas que precisa e sabe como vender online, é hora de estruturar uma página de vendas campeã para atrair e converter usuários em clientes.

A página de venda dos seus produtos deve conter todas as informações que o cliente precisa saber sobre o item, como dimensões, tamanhos, cores, modo de uso, etc. - tudo isso em uma descrição atrativa.

Além disso, a sua página precisa ser rica em imagens. Como o cliente não pode experimentar e apalpar o produto antes da aquisição, esse é um ponto-chave para garantir que ele faça uma compra consciente, evitando insatisfações e gastos com devoluções.

Por fim, é preciso caprichar na forma como você captura a atenção do usuário para que ele faça a aquisição. O CTA (call-to-action) é o botão que tem esse poder dentro da página de vendas.

Página de vendas nas redes sociais

Vale lembrar que as dicas mencionadas acima não são aplicadas somente em um site. Se você optar por vender nas redes sociais, as postagens comerciais precisam seguir esses preceitos também: informação + persuasão.

Também é essencial deixar claro para o cliente qual é o preço do produto, aquele famoso “te mandei o preço por direct” é crime! Além de ser uma estratégica pouquíssimo atrativa para vender online.

E aí, gostou deste conteúdo? Agora que você já sabe como vender online e por onde precisa começar, é hora de colocar a mão na massa. Conte com a gente para fazer do seu negócio um sucesso! Se você quiser continuar aprofundando seus conhecimentos, confira outros artigos no Blog da Stone.

Este artigo foi produzido pelo time do Pagar.me, plataforma de serviços financeiros digitais da Stone Co. que possibilita ao seu e-commerce aceitar cartão de crédito, boleto bancário, voucher online e Pix com segurança e transparência para você atender seus clientes e fazer o seu negócio crescer.