líderes empreendedores
Carreira e Trabalho

As 9 características dos líderes empreendedores que estão transformando o mundo – Parte 2

Há algumas semanas, trouxemos aqui no blog a primeira parte das 9 características dos líderes empreendedores. Mais uma vez, entendemos por líderes empreendedores aquelas pessoas com uma vontade genuína de transformar sua realidade para melhor. Para isso, alguns comportamentos e atitudes podem fazer a diferença para os ajudarem a alcançar e potencializar seus resultados. Sendo assim, hoje trazemos a parte final desta lista de características a seguir:

 

Características dos Líderes Empreendedores:

  1. Propósito e visão

É muito difícil falar de propósito porque, na verdade, ele é sentido. Mas se você quer entender se está agindo através dele, faça-se as seguintes perguntas: O que está te movendo hoje? Por que estou buscando esse objetivo? Do que eu mais tenho me orgulhado recentemente? Pelo o que as pessoas têm me agradecido?

Reflita se seu objetivo é o mais autêntico e significativo para o que quer para a sua vida. Se somos inconformados e ampliamos nossa consciência, também ampliamos nossa capacidade de enxergar como seria a transformação que queremos gerar. Com essa clareza do nosso propósito, do por que fazemos o que fazemos, começamos a compreender e traçar melhor o caminho para essa transformação.

O propósito, então, é o que nos inspira a agir e nossa visão nos mostra o caminho a seguir. Naturalmente, quando você tem seu propósito e sua visão claros, você começa a atrair e inspirar pessoas e outras organizações que acreditam e querem gerar essa mesma transformação com você. Isso ajuda a criar e cultivar os bons relacionamentos, dentre eles com os próprios clientes.

  1. Ética

Se a consciência é o que te permite entender o seu papel de conexão com o mundo e com os outros, ela também vai te permitir enxergar o que é ético e o que não ao tomar suas decisões.

Pegar atalhos, omitir informações, prejudicar outros agentes para se beneficiar de qualquer forma com certeza não é ético. Líderes empreendedores que prosperam não só conseguem entender e se conectar com os demais agentes envolvidos no seu dia a dia e na cadeia do seu negócio, como, principalmente, se preocupam genuinamente com cada um deles.

Integridade, compromisso com a verdade e transparência são valores intrínsecos a essas pessoas. Elas também lidam muito melhor com seus erros por estarem movidas pela busca pelo melhor para o meio.

  1. Execução

De nada adianta se inspirar, inspirar os outros e traçar planos se nada for feito. O resultado e a transformação só virão com a disciplina certa para tirar ideias do papel e buscar a excelência no que faz. Além disso, é preciso buscar o equilíbrio ideal entre os momentos certos para instigar a criatividade e de realizar as entregas.

Neste ponto, é essencial que a consciência do grupo esteja bem presente entre os integrantes, para que haja total clareza dos seus papeis e compromissos quanto aos resultados a serem alcançados. Isso evita a sobreposição ou ausência nas entregas, e promove um bom alinhamento de expectativa.

Se quiser se tornar um dos líderes empreendedores, é interessante que você busque promover a produtividade do time em equilíbrio com o bem-estar. Planeje apenas o suficiente, gere feedbacks rápidos e estimule a evolução através de um ambiente seguro para erros.

  1. Pensamento exponencial e visão sistêmica

Se nossos resultados refletem nossos comportamentos e se queremos ver os resultados crescendo exponencialmente, pressupõe-se, então, que não podemos nos comportar de maneira linear, não é?

Hoje, o mundo e seus avanços são exponenciais. As tecnologias, o desenvolvimento e as mudanças estão cada vez mais ágeis e nos fazem pensar cada vez mais em soluções complexas. O que nos permite evoluir de maneira tão acelerada é o fato de estarmos conseguindo ser cada vez mais complementares, gerando conhecimentos e resultados que se conectam com outras linhas de estudo. E o que nos permite ser globais é o fato de estarmos conectados.

Nesse contexto, para os líderes empreendedores, é essencial enxergar como sua organização, seu time e você são exponenciais. E o fator chave para se ter uma pensamento e comportamento exponenciais é estar conectado e entender cada passo dado, cada interação e cada resultado como uma fonte de aprendizado.

Para pensarmos exponencialmente, então, temos que ampliar nossa visão sobre o funcionamento do sistema em que estamos inseridos, conectar-nos com as partes inter-relacionadas e entender suas influências, trabalhar com rápidas interações e buscar aprender com cada uma delas, para evoluir de maneira acelerada e inteligente.

  1. Locus interno

Quando algum problema acontece, qual é a primeira coisa que você pensa? Tende a reclamar e julgar outros agentes pelas suas falhas ou tende a pensar no que gerou tal problema e no que você pode fazer para resolver?

O locus de controle interno está totalmente relacionado a essa auto responsabilização sobre os fatores que estão ligados a você, trazendo não só uma visão para soluções, como também um senso de protagonismo essencial para qualquer empreendedor.

Atuar nessa perspectiva não é se culpar por tudo o que acontece ao seu redor, mas entender, dentro do que é totalmente controlável, como seus comportamentos, esforço despendido e preparação impactam ou podem impactar a execução de algo.

Então, quando perder uma venda, por exemplo, não julgue o cliente ou o mercado; e sim tente entender o que daria para ter feito diferente e no que você pode melhorar para conseguir gerar os gatilhos certos e o valor necessário sobre seu produto ou serviço.

 

Novamente, lembro que não é necessário que você tenha todas as 9 características ilustradas. Ninguém é perfeito, e é completamente normal que você seja bom em algumas delas e ruim em outras. O importante é entender quais delas você possui e tem de fortalecer e quais não, e tem de desenvolver. Afinal, um bom líder empreendedor está sempre atrás de evolução.

E você, quais das 9 características de um líder empreendedor já possui e quais quer desenvolver?

 

 

 por Paulo Oliveira,

Formação de Lideranças / Brasil Júnior