Desenvolvimento Pessoal

Livros: aproveite o mês de promoções para traçar uma nova meta de leitura

Um dos setores que mais oferece descontos em Novembro, mês da Black Friday, é o editorial. Está na dúvida por onde começar? O Na Prática apresenta projetos que pretendem deixar sua lista de compras ainda mais interessante e cheia de livros.

O investimento em leitura se paga de qualquer forma, seja pela bagagem literária obtida ou pelos novos aprendizados, que podem ser aplicados à sua atuação profissional. O investimento vale ainda mais quando pode ser reduzido de 50% a 80%, já que o mercado editorial é um dos que mais aderem às grandes promoções no mês da Black Friday. Por isso mesmo, é o melhor momento do ano para renovar a biblioteca.

Se estiver em dúvida de quais escolher, ou quiser lançar um desafio para si mesmo, que tal começar um projeto de leitura mensal? O Na Prática reuniu algumas ideias bacanas que estão rolando pelo Brasil e pelo mundo:

 

Lista de Livros sugeridos pelo Na Prática:

  1. #LeiaMulheres

    No cinema, na televisão, nas empresas e, por que não, na escrita? A luta das mulheres contra a desigualdade vem chamando a atenção e atingindo diversas áreas do mercado. Inspiradas na campanha #ReadWomen2014 (da autora britânica Joanna Walsh), as brasileiras Juliana Gomes, Juliana Leuenroth e Michelle Henriques criaram, em 2015, o #LeiaMulheres. Como o nome diz, ele incentiva a escolha de livros escritos por mulheres. Desde então, o projeto divulga obras de mulheres e organiza clubes de leitura presenciais em várias cidades do país.

Uma ótima alternativa para quem quer fugir das escolhas óbvias e, ainda por cima, valorizar a escrita feminina.

Na Prática indica: O Ano em Que Disse Sim, de Shonda Rhimes; O Conto da Aia, de Margaret Atwood; Série Napolitana, a tetralogia de Elena Ferrante.

 

  1. Ler o Mundo

    Criado pela escritora inglesa Ann Morgan, o “A Year of Reading the World” surgiu quando ela se percebeu como uma “xenófoba literária desinformada”, já que a grande maioria dos livros de sua biblioteca eram de língua inglesa. Para reverter essa situação, Ann criou o blog homônimo em que pede dicas e compartilha títulos de diferentes regiões do globo – 196 livros para as 196 nações reconhecidas pela ONU.

Além de incentivar a leitura, o projeto da escritora é uma forma de intercâmbio cultural e de estímulo para que as editoras publiquem obras mais diversas.

Na Prática indica: Hibisco Roxo, de Chimamanda Ngozi Adichie (Nigéria); A Desumanização, de Valter Hugo Mãe (Portugal); Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera (República Tcheca).

 

  1. #DesafioBookster2018 

    Que o Instagram é uma das principais plataformas de compartilhamento de fotos e momentos, todos já sabem. Recentemente, porém, diversos perfis voltados para a literatura têm tomado conta da rede social.

Criado em 2017, pelo advogado Pedro Pacífico, o perfil @Book.Ster – que já conta com mais de 20 mil seguidores – reúne dicas e resenhas das obras preferidas de Pedro. Esse ano, o autor resolveu lançar um desafio diferente para seus seguidores: ler 12 livros durante um ano – no total de um livro por mês.

Simples, certo? Pois há uma regra: as obras devem seguir uma cronologia de décadas, começando com publicações entre 1900 e 1910, e assim por diante. Segundo o advogado, essa é uma ótima maneira de identificar a evolução da escrita e das narrativas com o passar dos anos.

Na Prática indica: O cão dos Baskerville, de Conan Doyle (1902); Capitães de Areia, de Jorge Amado (1937); Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez (1967);

 

E aí, já atualizou sua lista de compras para a próxima sexta (Black Friday)?

por Nathalia Bustamante,
do Na Prática

 

A Stone é grande parceira do portal Na Prática por também acreditar no potencial de investir no desenvolvimento pessoal e gestão de carreira dos jovens universitários e recém-formados. Mensalmente, o portal publica textos no nosso blog, na seção Fundação Estudar.