Aqui no blog, já explicamos o que é Pix e também apresentamos as vantagens que ele traz para o empreendedor. Para complementar seu conhecimento sobre o assunto, neste conteúdo falamos sobre as diferenças que o Pix tem em relação a outras modalidades de pagamento.

Só para relembrar, o Pix foi lançado em novembro de 2020, trazendo mais uma opção para transferir dinheiro de uma instituição para outra, além de para realizar e receber pagamentos de forma instantânea.

Esse é um diferencial que ele apresenta em relação ao DOC e à TED, por exemplo. Para conferir o que mais ele tem de diferente, continue lendo!

Conhecendo as modalidades de pagamento

Por conta da facilidade de uso e do baixo custo operacional do Pix, é possível que ele se torne a forma mais usada de cobrança e pagamento. Antes do seu lançamento, as duas operações mais habituais para depósitos no país, independentemente de serem feitas por pessoas ou empresas, eram o DOC e a TED.

DOC

O Documento de Ordem de Crédito (DOC) é uma modalidade de transferência de dinheiro que pode ser utilizada tanto pela internet, por meio do site ou aplicativo do banco, como também na boca do caixa. A vantagem é que não existe um valor mínimo para transferir.

Porém, a desvantagem é que o dinheiro transferido cai na conta de destino apenas no dia seguinte. Isso quando a operação for feita até às 22h, porque, depois desse horário, a transferência pode demorar mais de 24h. O valor máximo também é restrito a R$ 4.999,99 por transação.

TED

A Transferência Eletrônica Disponível (TED) também é uma modalidade de pagamento que pode ser feita pela internet ou na boca do caixa. Assim como o DOC, ela possibilita fazer transferências para contas do mesmo banco ou de outros.

A vantagem da TED é que o dinheiro transferido cai na conta de destino no mesmo dia se a transação for feita antes das 17 horas. Além disso, ela permite transferir valores maiores que R$ 5.000.

Nos dois casos, TED e DOC, existe uma desvantagem: é preciso ter em mãos todos os dados da pessoa que vai receber o dinheiro para que a transferência seja realizada. Assim, necessitamos de várias informações, como CPF ou CNPJ, número da agência e da conta, tipo de conta e outras.

Boleto bancário e cartão de débito

Também são comuns o pagamento e a cobrança por boletos e cartão de débito, por meio dos quais o cliente pode fazer tudo on-line. No caso do débito, é preciso inserir os dados do cartão para concluir as transações.

Já o boleto é um documento gerado pelo sistema do banco. Ele traz informações da compra e alguns dados bancários que fazem a conexão do prestador de serviço ao crédito.

Esse documento tem uma data de vencimento, e nele consta o valor total da cobrança e um código de barras. O usuário usa o código de barras para fazer pagamentos pelo aplicativo do banco, ou pode pagar em casas lotéricas, se não estiver vencido.

A vantagem do boleto é que ele oferece para o lojista uma alternativa para atender aos clientes desbancarizados, ou seja, aqueles que não costumam trabalhar com bancos e que não têm cartão de crédito. Para o cliente, é uma modalidade bem acessível.

A desvantagem é o fato de que o lojista precisa gerar esses boletos, que têm certo custo. Além disso, como dito, o documento tem uma data de vencimento e, como os clientes não têm um compromisso com ele, podem optar por não pagar.

Comparando Pix e outras modalidades

Agora você vai conhecer as vantagens e diferenças do Pix em relação às demais modalidades de pagamento. Veja.

Pix, TED e DOC

Ainda que todas essas operações sejam digitais, os grandes diferenciais do Pix sobre a TED e o DOC são a sua rapidez e a facilidade. Afinal, com ele, uma transferência pode ser concluída em apenas 10 segundos, sem restrições de valores, horários ou dias da semana.

Além disso, o custo por transação feita pelo Pix para as instituições financeiras é muito inferior ao de uma TED ou de um DOC. A segurança das três modalidades, no entanto, é a mesma, sendo garantida pelo Banco Central.

Pix, boleto e débito

Se as vantagens de fazer transferências em tempo real e a um custo baixo com o Pix são maiores quando comparadas às da TED e às do DOC, no caso de transações feitas por cartões de débito e emissão de boletos, não poderia ser diferente!

Para os lojistas, com o Pix, o custo de receber por um pagamento instantâneo é bem menor se comparado às taxas hoje cobradas pelas adquirentes para as transações de débito. Nesse caso, aliás, a pessoa jurídica consegue receber o Pix via QR Code estático (valor fixo) ou dinâmico (valor variável), gerado por sua maquininha de cartões.

Já no caso da emissão de pagamentos por boletos, além do custo menor, os lojistas têm mais tempo para realizá-la. Primeiramente, porque eles não precisam registrar os boletos emitidos no sistema do Banco Central. Depois, porque não é necessário emitir boletos para clientes que fazem pedidos pelas lojas virtuais, mas não pagam.

Implementando boas opções de pagamento no seu negócio

Apesar de toda a popularidade do Pix, é importante lembrar que as demais modalidades de pagamento também continuam sendo utilizadas hoje em dia. Por isso, principalmente na hora de vender, é preciso oferecer várias opções para o seu cliente.

Cada consumidor utiliza o método de pagamento que julga mais conveniente, e isso muitas vezes varia dependendo do momento e do tipo de compra que está sendo feita. Portanto, o ideal é proporcionar essa diversificação para atender a diferentes perfis de cliente e dar mais liberdade de escolha para essas pessoas.

Considere as preferências do seu público para disponibilizar os métodos que fazem mais sentido para ele, em especial para não deixar faltar algum que essas pessoas costumam utilizar.

Vale trabalhar com algum desconto especial na modalidade de pagamento que você prefere que seus clientes utilizem. Por exemplo, se quiser que eles escolham o Pix em vez do cartão de crédito, ofereça um pequeno desconto para quem optar por essa mais nova opção de transferência.

Essa é uma estratégia que pode gerar certo valor para o seu cliente e trazer vantagens para o seu negócio, evitando custos adicionais e a redução da lucratividade.

Também é importante contar com boas parcerias para que as operações sejam seguras e ágeis. Então, analise bem o banco onde você vai manter a sua chave Pix, a maneira como vai gerar os seus boletos bancários e as maquininhas que serão utilizadas para os pagamentos por cartão.

A Stone tem a estrutura que você precisa para diversificar os seus meios de pagamento, preservando os interesses do seu negócio, garantindo a segurança das operações e agradando ao seu cliente. Assim, você pode oferecer o Pix e outras modalidades para alcançar a satisfação do seu público e gerar mais oportunidades.

Amplie o alcance das suas vendas diversificando os meios de pagamento. Entre em contato com a equipe da Stone para conhecer as soluções à disposição!