É inegável que o sonho de qualquer empreendedor — independentemente do porte do empreendimento — é não apenas elevar o seu faturamento, mas também expandir o negócio, a fim de promover o crescimento da companhia. No entanto, é igualmente incontestável que, ao longo dessa jornada, muitos enfrentam desafios, em especial no momento de identificar o modelo de expansão mais apropriado à realidade financeira da organização e, é claro, à sua estrutura.

Contudo, as dúvidas não cessam aí, pois há um sem-número de estratégias que podem ser colocadas em prática, e nem todos os empresários conseguem avaliar quais delas são as ideais, considerando o seu nicho de atuação, o seu público-alvo, as metas de curto, médio e longo prazo, entre outros fatores. Se você se identifica com esse cenário, saiba que, em se tratando de investir na expansão da empresa, o ponto de partida é dispor de um bom planejamento, bem pensado e "amarrado".

Entretanto, esse é apenas o primeiro passo de um grande percurso. Pensando nisso, elaboramos este post especial para você, que deseja alçar novos voos e atingir patamares maiores, mas ainda não sabe bem por onde iniciar. Em um primeiro momento, vamos brevemente abordar as opções de modelos de expansão que podem ser consideradas e, em seguida, elencaremos 11 dicas-chave que você pode — e deve — adotar imediatamente em prol desse propósito. Está interessado? Então, continue a leitura!

O que significa realmente a expansão de uma empresa?

Expandir o seu negócio é o mesmo que crescer a empresa, ou seja, aumentar a cartela de clientes, elevar o seu mix de produtos, ganhar novos mercados, expandir a região de atuação do empreendimento etc.

Nesse sentido, há diferentes formas de concretizar essa expansão. Entre elas, é possível mencionar a fusão e a aquisição, que são mais frequentes no caso das grandes marcas, em que uma empresa compra a outra (aquisição) ou quando duas companhias decidem se juntar para tocar o negócio (fusão).

Já para os pequenos negócios, uma expansão orgânica é a que parece mais adequada às possibilidades do empreendedor. Nesse caso, o modelo já envolve a ampliação dos seus canais de venda e a diversificação dos seus produtos e/ou serviços.

Além disso, cogitar expandir o próprio empreendimento por meio de franquias ou de filiais, por exemplo, também representa uma possibilidade para as organizações de menor porte.

Agora, porém, qual é a melhor forma de crescer o seu negócio com consistência e mantendo bons resultados? Na seção a seguir, nós vamos dar algumas dicas para que você possa traçar uma estratégia eficiente de crescimento. Confira!

Como montar uma estratégia de expansão?

Antes de partirmos para as dicas efetivamente, é válido destacar que todas podem ser aplicadas por empresas de qualquer tipo e dos mais diversos tamanhos. Apenas lembre-se de que, via de regra, elas são direcionadas a empreendimentos que ainda dispõem de muito espaço para expandir em seus segmentos de atuação.

1. Estude a fundo o seu mercado

Complementando o que foi ressaltado acima, é essencial que você avalie a praticabilidade da expansão da empresa. É claro que, provavelmente, você, como empreendedor do nicho, já tem um bom domínio do seu setor, mas, ainda assim, é altamente recomendável que se faça uma análise acurada do mercado no intuito de evitar eventuais riscos.

Basicamente, esse estudo consiste em analisar distintos aspectos, como:

  • a probabilidade de transformações impactantes ocorrerem;
  • as tecnologias e as tendências que poderão exercer influência sobre o nicho;
  • as expectativas acerca do futuro, bem como o que diz respeito ao eventual crescimento do ramo;
  • o atual comportamento do público-alvo e se mudanças são esperadas nesse sentido etc.

Acredite: buscar essa visão macro é extremamente importante. Afinal, o surgimento de uma inovação tecnológica disruptiva ou de uma ocorrência externa que possa alterar diversos elementos inerentes ao segmento demanda um investimento maior na capacidade de adaptação da sua empresa antes mesmo de começar a atuar em prol da expansão.

Um excelente exemplo disso que podemos citar é a Uber, que, ao surgir, exigiu que os empreendimentos de mobilidade urbana inovassem e apostassem em diferenciais para preservar a competitividade.

2. Tenha um planejamento estratégico bem-feito

Apostar na expansão de uma empresa é quase como iniciar um novo negócio, com a diferença de que, nessa etapa do percurso, você tem uma bagagem maior. Assim sendo, projetar um bom planejamento estratégico é imperativo para que a sua ação seja bem-sucedida.

Nesse sentido, é importante considerar todos os fatores, lembrando-se, inclusive, de atualizar o plano de negócios. Além disso, uma nova projeção financeira empresarial e o desenho de um bom plano de marketing também são fundamentais nesse processo.

3. Saiba exatamente quem é o seu público-alvo

Todas as suas ações — inclusive aquelas relativas às vendas — devem ser bem direcionadas aos seus consumidores. Portanto, torna-se essencial que você disponha de uma descrição altamente detalhada do seu público-alvo. Afinal, de que outra forma seria possível se comunicar com os seus potenciais clientes se você nem mesmo souber quem são?! Nesse contexto, é fundamental ter informações acerca:

  • da faixa etária média;
  • do grau de escolaridade;
  • do poder aquisitivo;
  • do gênero predominante, caso haja;
  • da localização;
  • da classe social;
  • dos hábitos de consumo;
  • dos canais/mídias mais utilizados no dia a dia.

4. Não deixe de investir em marketing digital

Vivemos uma era de transformação digital e, naturalmente, estamos cada vez mais conectados, com acesso rápido a centenas de informações quase literalmente na palma da mão, por meio dos smartphones. Consequentemente, também cada vez mais, as pessoas vêm utilizando as redes sociais — o que se tornou um hábito ainda mais frequente após o período de isolamento social em razão da alta disseminação da COVID-19, doença infectocontagiosa provocada pelo novo coronavírus.

Com isso, as marcas passaram a notar que estratégias de marketing digital vinham se tornando necessárias, especialmente por conta da alteração do comportamento de consumo do público, que passou a efetuar um maior número de compras online.

Atualmente, embora grande parte da vida normal — ou do "novo normal" — tenha sido retomada, alguns costumes permanecem, de modo que se faz indispensável investir em marketing digital se você deseja elevar a visibilidade do seu negócio, aumentar o número de vendas e expandir a empresa.

5. Observe a sua concorrência

Uma prática também conhecida popularmente como "benchmarking", a análise dos seus concorrentes é uma ação superimportante para que você identifique como as outras organizações que atuam no mesmo segmento se comportam. As formas de avaliá-las são as mais diversas, já que você pode visitar os PDVs (pontos de venda) ou simplesmente acessar as páginas institucionais, como o site, as mídias digitais etc., mas o que é realmente relevante é estudar:

  • os meios de atendimento oferecidos e o nível de qualidade;
  • as táticas de publicidade utilizadas;
  • a qualidade dos serviços e/ou produtos comercializados;
  • os preços médios praticados;
  • os consumidores que buscam atingir;
  • os diferenciais competitivos perante os demais estabelecimentos do nicho.

6. Conheça o seu negócio

Em um primeiro momento, pode parecer óbvio dizer para o empreendedor conhecer o próprio negócio, mas, na hora de decidir o melhor período para expandir e qual a forma ideal de fazer isso, esse conhecimento é absolutamente necessário. É importante analisar os pontos fortes e fracos da empresa, assim como identificar oportunidades de expansão, olhando não apenas para dentro da companhia, mas também para as tendências no seu segmento de atuação e para o mercado em geral, como dito.

Conhecendo as potencialidades do seu negócio e as possibilidades de inserção no setor, o seu plano de expansão fica mais realista e preciso. Afinal, você entenderá melhor por onde pode caminhar e quais são as primeiras ações a serem tomadas, como contratar mais funcionários ou criar um produto.

Nesse contexto, algumas perguntas podem ajudar você a definir um planejamento mais adequado para o crescimento da empresa:

  • Qual é a rentabilidade do seu negócio hoje?
  • Qual é o lucro da empresa nos últimos anos?
  • Você tem um público consolidado?
  • Os seus clientes gostam do que você vende e fazem sugestões recorrentes de outros itens?
  • Como está a satisfação desses consumidores?
  • O quanto a sua empresa pode investir em um projeto de expansão?
  • Quais metas você quer alcançar e em quanto tempo?

As respostas a essas questões podem apontar caminhos para o futuro do seu negócio. Apenas tenha em mente que a expansão é um processo contínuo e sempre trará novos desafios para o empreendedor. Por isso, garantir a consistência das ações e dos resultados deve ser um dos seus objetivos.

7. Pense no seu mix de produtos

No tópico anterior, uma das perguntas diz respeito à sugestão recorrente de novos produtos. Se os seus consumidores já falaram que seria interessante poder comprar determinado item na sua loja, tenha atenção! Essa pode ser uma ótima oportunidade para diversificar o seu mix de produtos.

Aumentar a variedade de itens vendidos é uma das formas de expandir o seu negócio. Afinal, isso estimula os clientes a comprarem mais mercadorias dentro da sua loja, ampliando a sua receita mensal exponencialmente.

Então, se você optar por essa alternativa, pense também em quais itens são complementares àqueles que você já vende. Assim, em vez de o seu consumidor buscar esse produto no concorrente, ele comprará diretamente de você.

8. Monte a estrutura

Agora que você já conhece o seu negócio e sabe quais são os caminhos possíveis para a expansão, é hora de montar a estrutura necessária para suportar o seu plano de crescimento. Se você atua apenas em lojas físicas e quer abrir um e-commerce, estabeleça quais são as etapas necessárias para consolidar essa meta.

Quem ficará responsável pelo site? Como será feita a divulgação do negócio (por meio das redes sociais, com panfletos na loja física, por mensagens de WhatsApp para os clientes etc.)? Qual será o raio de entrega dos produtos e como ela será realizada? Quanto será investido nesse processo?

Quando falamos em expansão do negócio, é natural cogitar contratar mais funcionários e atrair mais clientes. Mas você tem as ferramentas tecnológicas necessárias para atender a essa demanda?

No mercado, há vários sistemas de gestão eficientes que centralizam todas as informações importantes para o seu negócio, desde o fluxo de caixa até o atendimento ao público. Pesquise se alguma dessas ferramentas atende às novas necessidades que aparecem com o crescimento da empresa.

Além disso, as pessoas também fazem parte dessa estrutura de expansão. A sua equipe precisa estar preparada e motivada para enfrentar os desafios que virão pela frente. Por isso, treine o time e estabeleça metas para os colaboradores. Assim, eles sentirão que estão participando ativamente do processo de crescimento do negócio e podem ficar até mais entusiasmados com o próprio trabalho.

9. Invista em um atendimento de excelência

No processo de expansão, crescer a sua base de clientes é fundamental em prol da geração da receita suficiente para apoiar financeiramente as ações adotadas. O atendimento é uma maneira poderosa de conquistar novos consumidores e manter os atuais sempre comprando com você. Afinal, o suporte oferecido pelo empreendimento impacta diretamente a experiência dos clientes e os níveis de satisfação que eles mantêm em relação à sua empresa.

Quando a impressão a respeito da sua marca é positiva, os consumidores recomendam a sua loja para pessoas conhecidas e, assim, você atrai novos públicos para a companhia. Isso faz com que o seu negócio crie autoridade no mercado e se torne uma referência no seu nicho de atuação.

10. Amplie os canais

Se o seu negócio hoje é um estabelecimento físico, como uma padaria ou uma loja de roupas, por que não ampliar a sua marca para o digital? Atualmente, as empresas que têm presença online podem faturar ainda mais, já que o modelo de compra virtual está cada vez mais popular entre os consumidores.

Além disso, pensando nas redes sociais, por exemplo, você não precisa de um grande investimento para começar. Afinal, criar um conta empresarial no Facebook ou no Instagram é gratuito.

Você ainda pode optar por modelos mais robustos de ampliação, como é o caso das filiais em endereços estratégicos. Para isso, contudo, lembre-se de que é necessário fazer um estudo aprofundado da região na qual você pretende abrir uma nova loja. Por exemplo, se a sua empresa for uma livraria infantil, não faz sentido abrir o estabelecimento em um bairro que tenha poucas crianças.

11. Faça as contas

No seu plano de expansão, é claro que a parte financeira não pode ficar de fora. Nessa etapa, você precisa avaliar quanto vai ser investido para realizar as ações planejadas. Nesse momento, pense em estratégias para arrecadar o necessário, como pedir uma antecipação de recebíveis ou até um empréstimo.

Além disso, tenha em mente que o fluxo de caixa e a movimentação do estoque vão sofrer modificações com a expansão do negócio. Os lucros vindos desse crescimento podem demorar um pouco para aparecer, por isso, é importante garantir que você dispõe efetivamente do valor necessário para preservar a operabilidade até receber um retorno positivo.

Percebeu como, embora diversos passos precisem ser observados para ser bem-sucedido no seu propósito, a expansão da empresa é um objetivo perfeitamente alcançável? Então, se você, como a maioria dos empreendedores, quer atingir novos patamares, potencializar as suas vendas e, principalmente, tornar-se referência no seu nicho de atuação, adote imediatamente as dicas elencadas neste post e veja os seus resultados serem positivamente impactados!

O que você achou deste post? Para ficar por dentro das novidades do blog e saber mais sobre vendas e gestão de pequenos negócios, não deixe de assinar a nossa newsletter!