Você sabe as diferenças entre faturamento bruto e faturamento líquido? O sucesso de um negócio depende de uma série de fatores mercadológicos e gerenciais. Nesse sentido, uma boa gestão financeira e análise de indicadores tem um papel substancial.

Trata-se de uma estratégia para avaliar o desempenho do negócio e identificar oportunidades para melhorar e manter resultados consistentes — em um mercado extremamente competitivo, ter atenção a esse fator é um diferencial considerável para se destacar.

No post de hoje, vamos explicar o que é faturamento bruto e faturamento líquido, além das diferenças entre esses conceitos. Continue a leitura e veja também dicas valiosas para melhorar o faturamento do seu negócio e alcançar resultados promissores!

Afinal, o que é faturamento?

De forma simples, ele corresponde ao valor das suas vendas com produtos ou serviços. Ou seja, é a soma de todas as entradas advindas da sua atividade comercial. Assim, se você tem uma confeitaria e vendeu R$ 5 mil em bolos no mês, esse é o seu faturamento.

Saber isso é fundamental para avaliar as suas estratégias e definir planos de ação para o seu negócio. Acompanhar essa métrica mês a mês é importante para ter uma visão mais clara e ampla da sua organização e das suas vendas, comparando o desempenho de cada período considerado.

Além disso, dependendo do regime tributário do seu negócio, o faturamento é utilizado como base de cálculo para o pagamento de impostos. Esse indicador também é determinante na hora de escolher o porte da empresa e a sua natureza jurídica.

Agora, não confunda esse valor com lucro! O faturamento mensal é o valor correspondente às vendas feitas no período de um mês. O que não quer dizer que o seu negócio tenha lucrado, pois é preciso abater os custos, despesas fixas e variáveis.

Em outras palavras, para ter lucros, é necessário que seu negócio fature o suficiente para arcar com todos os custos e ainda sobre alguma quantia. Essa “sobra” financeira corresponde aos lucros obtidos em um determinado período, após arcar com todos os compromissos.

Assim, mesmo que você receba muito em um mês, não necessariamente terá lucros, isso depende dos gastos mensais. Portanto, entender esse conceito é a base para desenvolver uma boa gestão financeira e controlar bem os indicadores da organização.

Qual a diferença entre faturamento e receita?

Como visto anteriormente, o faturamento corresponde àquilo que você espera que entre no seu caixa, de acordo com o valor das vendas feitas. Já a receita mensal corresponde à quantia em dinheiro que de fato entra no seu caixa, ou seja, que você recebe no mês.

Assim, embora você possa faturar, por exemplo, R$ 100 com a venda de um produto, se o cliente parcelou o pagamento, o valor que entra no seu caixa a cada mês é menor, a não ser que você solicite a antecipação de recebíveis.

Ao mesmo tempo, do ponto de vista da contabilidade, receita e faturamento podem ser vistos com um conceito só, englobando todos os ganhos do negócio. Agora, outra distinção importante a ser feita é entre esse número bruto e o líquido.

Qual a diferença entre faturamento bruto e faturamento líquido?

Embora pareçam termos semelhantes, o faturamento bruto e faturamento líquido são distintos e estão diretamente relacionados. Sendo assim, entender em quais pontos eles se diferem é primordial para organizar a gestão do seu negócio e entender melhor o comportamento financeiro.

Veja, a seguir, quais as diferenças entre faturamento bruto e faturamento líquido!

Faturamento bruto

O faturamento bruto corresponde à multiplicação do preço do produto ou serviço pelo número de unidades vendidas no período considerado. Dessa forma, é o preço do produto multiplicado pelas unidades vendidas do produto, calculado com base em um tempo de venda.

Então, voltando ao nosso exemplo sobre a confeitaria, vamos supor que, em um mês, você tenha vendido 60 bolos a R$ 50 cada. Assim, o bruto fica R$ 3 mil, como mostra o cálculo abaixo:

  • 50 X 60 = 3 mil

Para vendas de mais de um produto, basta somar todos os resultados para chegar ao bruto total. Com isso, é possível calcular e manter indicadores tanto para produtos específicos, quanto para vendas gerais, facilitando a tomada de decisões e a identificação de estratégias comerciais.

Faturamento líquido

Por sua vez, o faturamento líquido é um pouco mais complexo e o cálculo é mais específico. Ele corresponde ao seu faturamento bruto menos as deduções de vendas e os impostos de cada transação, ou seja, os custos fixos e os variáveis, por exemplo:

  • Faturamento bruto – dedução de vendas – impostos = Faturamento líquido

A dedução de vendas nada mais é do que o valor dos produtos devolvidos ou os cancelamentos de contrato do período. Os impostos, contudo, vão depender das responsabilidades tributárias do seu negócio, que variam de acordo com o seu tipo de empresa.

Se você não tem certeza sobre o valor exato a ser pago com tributos, vale conversar com o seu contador para ter clareza sobre esse aspecto. Lembrando que, dependendo do seu regime tributário, os impostos incidem diretamente sobre o seu faturamento bruto.

Assim, supondo que você tenha um faturamento bruto de R$ 3 mil, uma dedução de vendas no valor de R$ 200 e que pague 5% de impostos, R$ 150, nesse caso, o cálculo do faturamento líquido ficaria da seguinte forma:

  • 3 mil – 200 – 150 = 2650

A vantagem de calcular o faturamento líquido é a precisão que ele traz para a gestão financeira do seu negócio. Dessa forma, os gestores terão a oportunidade de avaliar dados específicos sobre a relação entre as vendas dos produtos e as despesas necessárias para as operações.

Como melhorar o faturamento do seu negócio?

O faturamento é um dos indicadores mais importantes de um negócio, sendo útil para auxiliar na tomada de decisões e orientar as estratégias comerciais. Trata-se de um fator essencial para a gestão e ter atenção a ele é indispensável para o crescimento da organização.

Nesse contexto, desenvolver ações para elevar o faturamento é a oportunidade ideal para alcançar os objetivos e se destacar no mercado, além de contribuir para aperfeiçoar os procedimentos internos e oferecer uma experiência incrível aos clientes.

Saiba quais as melhores formas para impulsionar o faturamento do seu negócio!

Ofereça serviços e produtos complementares

A venda de produtos que se complementam é uma das estratégias mais eficientes para induzir o cliente a comprar mais, elevando o ticket médio. Dessa forma, estude quais produtos são complementares e divulgue-os em todos os canais de comunicação, inclusive, nas vendas online.

Sendo assim, é possível ter maiores possibilidades de convencer o consumidor a levar mais produtos e, consequentemente, elevar o faturamento. No entanto, é importante criar soluções bem elaboradas pensando nas necessidades do cliente, desse modo evitando insatisfações.

Treine a equipe de trabalho

Para oferecer um atendimento de qualidade e uma ótima experiência ao cliente, toda a sua equipe deve estar alinhada e bem-treinada. Por isso, é essencial investir na capacitação e manter o time engajado, comprometido em oferecer o melhor ao público.

Para isso, é importante adotar as seguintes ações:

  • mantenha uma comunicação agradável;
  • esclareça os objetivos do negócio;
  • faça treinamentos específicos para cada função;
  • treine os novos funcionários antes de eles iniciarem;
  • tenha relações humanizadas;
  • crie um bom clima organizacional.

Diversifique os canais de venda

O consumidor está cada vez mais exigente e atento a novas tecnologias, ou seja, os hábitos de consumo mudaram significativamente. Diante desse fato, diversificar os canais de venda é essencial para elevar o seu faturamento — especialmente em soluções para vender na internet, que é uma das grandes tendências do mercado.

Faça uma boa gestão financeira

Fazer a gestão financeira do seu negócio é fundamental para saber quais estratégias devem ser feitas para melhorar as ações gerenciais internas. A partir disso, é possível equilibrar o seu fluxo de caixa e garantir que o seu negócio ganhe mais do que gasta.

Realize um controle eficiente de estoque, analisando as entradas e saídas, além de organizar esses pontos para ter clareza sobre os seus processos de vendas. Com isso, você evita as compras de urgência, que podem encarecer os produtos, e aumenta suas chances de conseguir condições especiais junto aos fornecedores.

A partir de uma análise financeira precisa, é possível identificar desperdícios, gargalos e oportunidades de melhoria que impactam diretamente nas finanças do seu negócio. Dessa forma, as decisões serão orientadas por dados, o que reduz as possibilidades de erros.

Para ter tranquilidade, soluções práticas em momentos delicados e otimizar a gestão, é imprescindível contar com um bom seguro de loja.

Aprimore as ações de vendas

Refinar suas ações de vendas é uma ótima ideia para aumentar a receita do negócio de forma consistente. Para isso, reveja suas operações e busque identificar os problemas mais frequentes na área de vendas e resolvê-los de maneira definitiva.

Nesse sentido, é importante contar com uma equipe motivada e qualificada, que atua em conformidade com o planejamento. Então, aposte no treinamento constante dos profissionais e crie uma cultura de aprendizados no negócio, com foco nos objetivos.

Além disso, é importante entender as necessidades do seu público para poder fazer ofertas mais precisas e que despertem o interesse dos consumidores. Assim, você consegue incluir ações de up sell e de cross sell.

Melhore o atendimento ao cliente

A qualidade do atendimento ao cliente impacta diretamente na percepção que ele tem sobre o seu negócio. Em outras palavras, influencia na satisfação dele em relação aos seus serviços, além de ser um elemento essencial para fortalecer o relacionamento com o consumidor.

Por isso, invista em estratégias de retenção, para evitar as reduções de vendas, e também em ações de fidelização para manter o cliente retornando. Para isso, conte com uma boa comunicação, mantenha presença nas mídias sociais e um atendimento humanizado.

Invista em um bom pós-venda

Ter um bom processo de atendimento pós-venda é muito importante para conquistar a fidelidade do cliente e contribuir para que sempre retorne. Trata-se de um fator fundamental para garanti a recompra e otimizar as ações de marketing, favorecendo o aumento do faturamento.

Podemos concluir neste artigo que o faturamento bruto e o faturamento médio são indicadores imprescindíveis para qualquer negócio. Portanto, não deixe de seguir essas dicas para evitar problemas financeiros e garantir um crescimento consistente para sua empresa.

Gostou do post? O que acha de ler outro conteúdo incrível e que vai ajudar a melhorar o faturamento bruto e faturamento líquido do seu negócio? Não perca tempo e veja agora mesmo como o atendimento ao cliente pode levar a organização ao sucesso!