Carteiras digitais estão entre as recentes descobertas dos clientes brasileiros, que enxergam nelas um meio de pagamento vantajoso e prático. Diante disso, você deve estar se perguntando se elas também são boas ideias para os negócios.

Como soluções financeiras atrativas para consumidores, por si só já apresentam o diferencial de ampliar a base de público de um negócio. Entretanto, esse é apenas o começo, pois empreendimentos que as aceitarem têm muito mais a ganhar.

Para você não ficar de fora, vamos contar seus benefícios e muito mais neste artigo. Siga a leitura para conferir!

O que são as carteiras digitais?

Tratam-se de meios virtuais que viabilizam a realização de transações financeiras. São compostas por plataforma, sistema, aplicativo ou dispositivo eletrônico que centraliza opções de pagamento digitais, assim como uma carteira física serve para guardar dinheiro, cheques e cartões. Dessa forma, a conta pessoal do usuário comunica-se com a do estabelecimento na hora de efetuar uma operação.

Quais são os recursos oferecidos por elas?

As carteiras digitais são bastante diversificadas entre si. Isso impacta os recursos que oferecem. De modo geral, os principais são:

  • meios de pagamento – incluem cartão de crédito ou débito virtuais, DOC, TED ou PIX, criptomoedas etc.;
  • formas de autenticação e acesso – opções como senha, biometria ou token são as mais comuns;
  • canais de contato – desde NFC, QR Code ou link até pen drive fazem parte dessa categoria;
  • ferramentas de segurança – especialmente criptografia e blockchain são utilizados atualmente;
  • vantagens para o usuário – pontos, clube de descontos, cashback, dentre outros benefícios, podem ser disponibilizados.

Quais tipos de carteiras digitais existem?

Em relação à forma como se apresentam, as carteiras digitais variam quanto ao dispositivo em que podem ser acessadas, locais em que podem ser usadas e meios de pagamento disponibilizados nelas. Os principais exemplos são:

  • desktop – dependem de aplicativos instalados no computador;
  • mobile – funcionam a partir de apps baixados em celular ou tablet;
  • hardware – aparelhos físicos semelhantes a pendrives que armazenam informações criptografadas, permitindo que as transações ocorram quando conectados a outros equipamentos eletrônicos;
  • online – totalmente baseados em nuvem são acessados pela internet;
  • internas – exclusivas de um estabelecimento comercial;
  • externas – atendem a diversos negócios diferentes;
  • pass-through – registram um ou mais cartões que serão utilizados;
  • com saldo – exigem ter valor depositado na conta.

Como funcionam as carteiras digitais?

A partir da criação de uma conta de usuário em um negócio que oferece esse tipo de serviço e da definição dos meios de pagamento que a compõem — cadastro de cartões, transferência de valores etc. —, já é viável realizar transações por meio de um aplicativo salvo em dispositivos eletrônicos, plataforma online ou hardware.

Por outro lado, os negócios que desejam aceitar carteiras digitais para receber por meio dessa modalidade precisam ter soluções como:

  • máquina de cartão habilitada para aproximação;
  • QR code da chave do PIX;
  • link de pagamento;
  • intermediador de pagamento no site.

Quais são as principais vantagens de usar as carteiras digitais em seu negócio?

Agora que você sabe o que são e como funcionam as carteiras digitais, que tal descobrir os motivos que fazem valer a pena contar com esse meio de pagamento em seu negócio? Confira as principais vantagens, a seguir!

Melhora do controle financeiro

As carteiras digitais permitem que negócios tenham acesso ao histórico de transações realizadas por meio delas para que possam tanto acompanhar quanto organizar de maneira ágil e fácil:

  • recebimentos e conciliação financeira;
  • fluxo de caixa e prazos.

Além disso, como parte de um processo de digitalização maior, elas podem ser integradas aos sistemas de gestão do empreendimento, para automatizar a troca de informações entre eles, gerando relatórios gerenciais atualizados e completos.

Possibilita a aplicação de estratégias de recompra e fidelização

Que disponibilizar descontos, cashbacks, pontos de vantagem ou clubes de fidelidade são ótimas estratégias para gerar recompra e fidelização no seu estabelecimento, você já sabe.

Afinal, desde receber parte do valor da compra de volta ou ter pontos para trocar até obter descontos ou cupons são benefícios que levam o consumidor a preferir seu empreendimento.

Mas, apesar de promover vantagens bastante atrativas para o negócio, como alcançar uma alta taxa de retenção do público, nem sempre pequenos negócios são capazes de viabilizar tais programas sozinhos.

Nesse sentido, as carteiras digitais funcionam como ferramentas para tanto, facilitando a gestão das ações, possibilitando a mensuração de seus resultados e efetivando sua realização.

Praticidade e comodidade para os clientes

O impacto da insegurança pública e do cotidiano corrido está afetando as pessoas na hora de consumir. Afinal, não é sempre que levam consigo meios de pagamento físicos tanto para evitar prejuízos decorrentes de roubos quanto por falta de tempo.

Por isso, a praticidade e a comodidade das carteiras digitais para seus usuários são igualmente positivos para os negócios. Além do mais, fazem parte desse contexto de uma maneira favorável ao empreendimento outros diferenciais vantajosos para os consumidores, como:

  • controle completo sobre gastos;
  • facilidade de uso;
  • disponibilidade para compras físicas ou online;
  • rapidez na execução da transação;
  • registro para comprovação de transferências.

Atração de novos consumidores

Atrair novos consumidores depende de superar as barreiras e limitações que os impedem de comprar do seu negócio. Quer sejam geográficas, quer sejam mercadológicas, o primeiro passo para tanto é entender quais são esses empecilhos.

Do ponto de vista econômico-financeiro, as opções de pagamento que você oferece podem ser reduzidas e estar diminuindo suas chances de vender. As carteiras digitais são uma excelente solução para esse impasse, já que acomodam diversos meios e são aplicáveis a lojas físicas ou virtuais. Ou seja, ainda ajudam a atender clientes distantes da sua localização.

Outro aspecto delas, que aumenta a capacidade do empreendimento de chamar a atenção do público, são as vantagens que disponibilizam. Com isso, a frequência e os valores vendidos também tendem a crescer.

Redução de custos

Quem vende pelo cartão sabe que terá que dividir seu lucro com o banco, a bandeira e a operadora da máquina. Em consequência, os custos do negócio aumentam, se comparados ao bom e velho à vista em dinheiro.

Só que também é um fato que não é possível aumentar o faturamento sem disponibilizar soluções de recebimento variadas. Afinal, os clientes buscam por elas de modo frequente e podem desistir de comprar sem tais opções.

Alguns formatos de carteiras digitais resolvem as duas questões. Enquanto abrangem muitas formas de pagamento virtuais, cobram taxas e percentuais reduzidos para os estabelecimentos.

Maior lucratividade

A lógica por trás disso é clara: ao oferecer mais opções de pagamento, a tendência é atrair novos clientes e aumentar o volume das vendas. Assim, com essa estratégia, a lucratividade do seu negócio é beneficiada.

Além da ampliação dos valores vendidos, o lucro também cresce devido à diminuição dos gastos. Como visto, os custos de contar com carteiras digitais em seu estabelecimento são menores que em outras formas de recebimento.

Quais são os principais desafios de utilizar as carteiras digitais em um negócio?

Apesar das muitas vantagens de utilizar as carteiras digitais como meios de pagamentos em um negócio, elas também apresentam alguns desafios. Descubra quais são eles e de que maneira superá-los, a seguir!

Adequação à lei

Tanto a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) quanto o Código de Defesa do Consumidor são legislações que impactam as carteiras digitais. Afinal, elas precisam obedecer a regras de privacidade, compliance e transparência dessas leis para que o empreendimento não sofra penalizações.

Por outro lado, obedecê-las é, além de uma obrigação, um modo de garantir a confiabilidade de seu negócio, melhorando a relação entre marca e cliente a partir disso. Ou seja, esse desafio vale a pena ser superado.

Para conseguir isso, conhecer as políticas dos parceiros que fornecem a solução é fundamental. Nessa hora, escolha negócios renomados no mercado, que assegurem o cumprimento dessas normas.

Desconhecimento

Cada dia mais, novos usuários abrem contas e adotam soluções de pagamento virtuais. Mas ainda há um enorme potencial de consumidores que têm algum tipo de objeção contra elas.

Segurança online, dificuldade de lidar com o ambiente eletrônico ou resistência a se adaptar estão no topo dessa lista. No entanto, as próprias vantagens econômicas e práticas delas são capazes de reverter isso.

Assim, a informação é a sua principal aliada para reverter qualquer dúvida. E, em consequência disso, mais pessoas ficam disponíveis para ser atraídas para seu estabelecimento por meio das estratégias que as carteiras digitais viabilizam.

Exposição à fraude

O ambiente online se tornou atrativo para fraudadores muito habilidosos, que usam desde engenharia social até o desconhecimento de alguns usuários para prejudicar clientes e negócios que utilizam as carteiras digitais.

Em contraponto, a própria tecnologia serve como solução nessa situação. Firewalls, antivírus, senhas fortes, tokens, biometria, criptografia e blockchains associados com comportamentos preventivos minimizam os riscos.

Agora que você sabe como funcionam, já deve estar convencido de que as carteiras digitais são uma opção ao mesmo tempo eficiente, prática e segura para aceitar pagamentos virtuais em seu negócio.

Afinal, tanto seus clientes quanto você têm a ganhar com isso. Basta olhar as vantagens que listamos. Além disso, apesar de haver desafios para sua utilização, eles são facilmente superados. Ou seja, não dá para perder essa oportunidade de melhorar os resultados do seu empreendimento.

Para acomodar esse crescimento, a gestão financeira deve ser bem-feita, certo? Então confira este artigo com 6 estratégias de controle para seu ecommerce e otimize mais essa área do seu negócio!